TC Mover
Mover

Futuros oscilam e rali global perde ímpeto; no radar, política, Trump e leilões: Espresso

Postado por: TC Mover em 26/08/2020 às 7:47

Em dia de agenda econômica e corporativa relativamente fracas Brasil e mundo afora, o investidor continua buscando por sinais concretos de uma retomada mais robusta da economia global, assim como de respeito à austeridade fiscal por aqui. É provável que hoje os principais centros financeiros mundiais experimentem um pouco de volatilidade, se não indefinição, quanto ao rumo dos preços dos ativos. Motivos há de sobra para isso: a Convenção Nacional Republicana, que nomeou o presidente americano Donald Trump para concorrer à reeleição em novembro, tem sido um coro de rancor e ataques contra tudo – desde a China até os opositores democratas. A convenção acaba na quinta, então ainda devem rolar mais provocações. A falta de acordo no Congresso americano quanto à extensão do programa de socorro contra o coronavírus também pesa, ainda mais agora que a American Airlines diz que vai demitir 19 mil funcionários em outubro – quando acabar a ajuda emergencial. Também fica no radar a dinâmica das reinfecções do coronavírus e o ritmo de descoberta das vacinas. 

 

Temos ainda o ressurgimento dos protestos contra o racismo nos Estados Unidos, depois que um policial deu sete tiros nas costas de um cidadão negro no Wisconsin. Tensão social é a última coisa que nos faltava em tempos de coronavírus, furacões e nuvens de gafanhotos. Assim, as bolsas na Europa sobem, os futuros dos índices acionários americanos negociam em ambas as direções e os preços dos metais preciosos mostram alguma acomodação. O petróleo WTI recua, enquanto o Brent sobe – refletindo diversas leituras sobre os rumos da oferta da commodity e fenômenos climáticos adversos, como o furacão Laura, no Golfo de México. O acordo EUA-China também ainda podem dar pano para manga pois os chineses não estão comprando o suficiente de produtos agrícolas americanos – o que deixa Trump impaciente em tempos de reeleição. Por aqui, ontem tivemos dia de queda na bolsa, alta nos juros futuros e surpreendente derretida na cotação do dólar – o que para alguns membros experientes do TC começa a parecer caro.

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis