TC Mover
Mover

FOMC mantém juros americanos e projeta taxa perto de zero até 2023

Postado por: TC Mover em 16/09/2020 às 20:14

O Federal Reserve, Banco Central americano, manteve nesta quarta-feira, 16, sua taxa de juros básica entre 0% e 0,25% ao ano e informou que ela deverá permanecer nesse nível até 2023. Além da agenda de política monetária, o FOMC também divulgou projeções macroeconômicas de seus dirigentes. A previsão do PIB americano deste ano melhorou de -6,5% para -3,7%, mas foi reduzida de 5% para 4% em 2021.

A manutenção dos juros e a projeção mais longa já era esperadas pelo mercado. Porém, pela primeira vez em meses, a decisão do Comitê Federal de Mercado Aberto, FOMC, não foi unânime, com dois votos contrários. Robert Kaplan, diretor-geral do Federal Reserve de Dallas, defendeu a flexibilização da taxa. O outro voto contra veio de Neel Kashkakri que preferia que o FOMC não atrelasse o juro ao nível de emprego, mas apenas à volta da inflação à meta de 2,0% ao ano, de forma sustentada.

O Fed oficializou também as mudanças anunciadas em setembro, que preveem maior flexibilidade para a meta de inflação. A partir de agora, o banco central americano usará o conceito de taxa média, o que permitirá que a inflação fique mais alta depois de períodos de queda. Com isso, o Fed poderá aceitar níveis mais altos de inflação nos próximos meses, acima de 2,0%, quando a atividade voltar, para compensar a queda atual, mantendo os juros perto de zero por mais tempo.

Além da meta de inflação, o Fed também vai passar a adotar o nível de emprego em suas variáveis para definir a taxa de juros. Mas nem o comunicado, nem o presidente do Fed, Jerome Powell, detalharam como essas variáveis serão aplicadas. Não foi divulgado, por exemplo, qual será o período da inflação média ou qual nível de desemprego acionará taxas de juros mais altas.

Powell afirmou também que os incentivos para alavancar a economia americana serão mantidos e, caso seja necessário, o Fed vai aumentar as recompras de títulos públicos. Ele afirmou também que poderá buscar outras formas de estimular a atividade e que não faltarão recursos para as recompras. “Certamente, não estamos sem munição de política monetária. Temos mais margem”, afirmou ele em entrevista coletiva após o anúncio dos juros.

Powell destacou que a recuperação econômica americana ficou acima do esperado pelo Fed nos últimos meses, mas observou que ela segue desigual, com alguns setores como serviços sofrendo muito ainda pelas medidas contra o coronavírus, caso dos restaurantes. “Alguns setores da economia não se recuperarão totalmente até que tenhamos vacina”, disse. Nesses setores, Powell acredita que será preciso um esforço adicional de ajuda do governo mesmo depois de a pandemia ser controlada.

Por isso, o presidente do Fed destacou que é importante que novos incentivos fiscais sejam aprovados pelo Congresso americano. “Tanto nós quanto consultorias privadas contam com uma nova rodada de incentivos para manter a recuperação da atividade”, disse. A declaração gerou stress nas bolsas americanas, que fecharam o dia em queda, já que as discussões em torno de um novo pacote fiscal estão emperradas no Congresso americano há mais de dois meses.

E o Brasil?

A decisão do Fed de manter os juros perto de zero favorece também o Brasil e outros emergentes. Caso os juros americanos subam, o Brasil e outros países, vistos como mercados de maior risco, podem deixar de atrair investidores estrangeiros. Os investidores locais também podem preferir aplicar lá fora, o que provocaria aumento das saídas de divisas e pressão sobre a cotação do dólar e na inflação, além da perda de divisas das reservas.

Com os juros americanos perto de zero, o Banco Central brasileiro pode manter sua taxa também nos menores níveis da história, em um esforço para estimular a recuperação da economia brasileira. Hoje, a taxa básica de juros, Selic, também foi mantida no Brasil pelo Comitê de Política Monetária, o Copom, em 2% ao ano, dentro do esperado por economistas e consultorias. O Brasil também está adotando uma política de estímulo à economia com juros baixos.

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis