TC Mover
Mover

Exterior azedo deve testar nova estratégia do BC para o câmbio

Postado por: Pedro Albuquerque em 25/06/2018 às 15:09

— Na última sexta-feira, o Banco Central anunciou um leilão de linha de US$3 bilhões após o câmbio retomar tendência de alta e voltar a mostrar desempenho pior do que o esperado pelas autoridades econômicas. A medida mostra uma mudança no comportamento do BC, pois, ao oferecer dólares das reservas ao mercado com compromisso de recompra, ele sugere que existe demanda adicional por proteção cambial por empresas do setor real e por seus clientes, os bancos comerciais. As recentes operações de swap cambial, equivalentes à venda de moeda no mercado futuro, serviram para acalmar a volatilidade do mercado de câmbio –  e funcionaram. Mas, com o temor crescente de que uma guerra comercial de proporções monumentais seja deflagrada pelos Estados Unidos e alguns dos seus parceiros no G-7, a chamada ao leilão de hoje é um aceno à tranquilidade de importadores e multinacionais que precisam fazer remessas de lucro ao exterior, além de bancos comerciais.

— O BC também deve continuar a atuar com swaps para conter flutuações bruscas no câmbio, em meio à alta do dólar e à correção para baixo dos mercados com especulações sobre uma guerra comercial. Outro ponto que deixa os mercados mais cautelosos nesta semana é a redução do depósito compulsório por parte do Banco Central chinês, o PBOC, para afastar o temor de uma desaceleração econômica ou falta de crédito entre médias e pequenas empresas do país. Nos meses recentes, os calotes de empréstimos corporativos na segunda maior economia do planeta dispararam. Por aqui, a atuação do BC junto com o Tesouro Nacional deve ajudar a mitigar a recente volatilidade e correção vistas no mercado de renda fixa, que está causando enormes prejuízos aos investidores individual e institucional. Hoje, o UBS alertou que o Banco Bradesco e o Banco Santander Brasil podem mostrar fortes tombos nas suas posições de tesouraria no segundo trimestre, após as taxas de longo prazo subirem de níveis de 9% para 12% em questão de semanas.

— Na agenda, hoje tivemos divulgação de mais uma pesquisa Focus do BC, mostrando quedas nas projeções de crescimento econômico e leve alta na inflação, além de alta no índice de preços IPC-S, em linha com o consenso. Também teremos divulgação do relatório de contas externas referente a maio. Na semana, teremos ata do Copom, relatório trimestral de inflação e decisão do Conselho Monetário Nacional sobre a meta de inflação de 2021. Na arena política, gênesis de grande parte dos nossos males presentes, uma notícia que deve trazer alívio ao mercado: o ministro do Supremo Tribunal Federal, Edson Fachin, arquivou o pedido de liberdade do ex-presidente e pré-candidato à Presidência, Luiz Inácio Lula da Silva. Quer ser um investidor bem informado? Cadastre-se no TradersClub e siga nosso canal de notícias e comentários exclusivos.

 

Mercado em um minuto, segundo Contribuidores TradersClub

Câmbio: Deve abrir pressionado com alta do dólar nos mercados internacionais; mercado de olho em leilão de linha e atuação do Banco Central.

Juros: Devem seguir dólar, de olho na atuação do BC e Tesouro Nacional no mercado de câmbio e renda fixa.

Bolsa: Mesmo com investidor procurando por barganhas, pode abrir pressionada com alta do dólar.

Ações: Petrobras, com queda no petróleo Brent; bancos, com corte de preços-alvo pelo UBS para Santander Brasil, Bradesco, Banco do Brasil e Itaú Unibanco; Azul, com possível oferta de ações nos EUA; aéreas, com cancelamento de voos para Argentina por conta de greve; BRF, com possível aumento de capital de R$4 bilhões; Embraer, com acidente de Super Tucano em teste nos EUA; CVC, com planos para novas lojas; planos de saúde, com briga por reajuste com a ANS; Minerva, após BRF ter reduzido participação.

 

Principais notícias para começar o dia bem informado 

Trading News

— Erdogan declara vitória em eleição turca; moeda vira após alta inicial

— BC anuncia nova atuação com leilão de linha de US$3 bilhões

— BC irá padronizar divulgação de dados de instituições financeiras

— Petrobras engata alta, apesar fluxo de notícias misto

— Mercado vê pouco espaço de ganho na ação da WEG

— Smiles, Gol, Rumo e outras recomendações de hoje

— Por que a cessão pode trazer US$28 bi à Petrobras?

 

Valor Econômico

— Apostas na alta do dólar alcançam US$ 48 bi

— Tesouro Direto completa décimo mês de saques

— Era do juro longo para baixo chega ao fim

— Ibovespa caminha para segunda maior perda mensal de 2018

— É hora de normalizar juros, diz BIS

— BC e Tesouro intensificam atuação para prover liquidez

— Arrecadação de royalties e participações especiais acumula alta

— Corte de custos da Petrobras fica na berlinda

— PIB perde força, mas deve ser positivo no 2º tri, diz FGV

— EUA vão restringir o investimento chinês em empresas americanas

 

O Estado de S. Paulo

— Sob pressão, Maia se recusa a criar decreto sobre fundo eleitoral

— Cenário adverso motiva investidor a procurar alternativas no exterior

 

Folha de S. Paulo

— Com medo de atentado, Bolsonaro chega a usar colete à prova de balas

— DEM quer convencer Datena a anunciar candidatura ao Senado nesta semana

— STF deve voltar a discutir prisão em 2ª instância ao julgar ação de Dirceu

 

O Globo

— Nível superior blinda trabalhadores do desemprego na crise, mas renda cai

— Aéreas cancelam voos para a Argentina por causa de greve nacional no país

— China libera US$ 108 bilhões em redução de reservas para alguns bancos

 

TC Recomendações: Bradesco

— $BBDC4: Analistas do UBS cortaram o preço-alvo da ação PN do Bradesco de R$35 para R$28,7 com alta no custo de capital. Equipe diz ver forte impacto no resultado do segundo trimestre da alta nas taxas de juros da dívida pública.

 

Agenda do dia   

Indicadores nacionais:

— 08h00: Indicador de Expectativa de Inflação dos Consumidores FGV

— 08h00: IPC-S – FGV

— 10h30: Estatísticas do setor externo para mês de maio – BC

 

Indicadores internacionais:

— 05h30: Índice ifo de clima de negócios na Alemanha em junho; expectativa 101,9**

— 09h30: Índice de Atividade Nacional Fed Chicago dos EUA; anterior 0,34

— 11h00: Vendas de Casas Novas nos EUA em maio; consenso 667 mil

 

Eventos:

— 11h30: Presidente Michel Temer tem reunião com presidente do BNDES, Dyogo Oliveira

— 11h30: BC oferta contratos de swap cambial para rolagem; duração do leilão, 10 minutos; resultado às 11h50.
— 15h15: BC faz leilão de linha de US$ 3 bilhões; duração de cinco minutos; resultados após 15h20.           

 

 DISCLAIMER: Este newsletter não tem o objetivo de promover a venda de títulos e valores mobiliários específicos, e sim, de informar correta e oportunamente a quem o recebe

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis