TC Mover
Mover

Exterior deve ajudar a aliviar pressão nos ativos brasileiros

Postado por: TC Mover em 27/08/2018 às 8:34

A semana começa com clima mais ameno para os ativos globais. Na última sexta-feira, o presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, confirmou a política de aumento gradual das taxas de juros nos Estados Unidos, sinal de que nada mudou drasticamente por lá. Com isso, o dólar americano opera próximo à estabilidade e os índices acionários na Europa e na Ásia aproveitaram o bom humor para surfar em notícias corporativas positivas. Já os mercados emergentes eram liderados pela alta do peso mexicano, com conversas de negociação entre os países do Nafta em andamento.

A calmaria no exterior pode tirar a pressão dos ativos brasileiros, que derreteram na última semana pressionados pela incerteza político-eleitoral. O câmbio, que fechou a semana com alta de 4,81%, pode reagir com a divulgação de novas sondagens de intenções de voto, entrevistas e o início da campanha. Agora cedo, a primeira delas, a pesquisa FSB/BTG Pactual, mostrou um crescimento da candidata Marina Silva no segundo lugar da corrida, abocanhando mais votos do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva do que o candidato substituto dele, Fernando Haddad. No cenário sem o ex-presidente, Jair Bolsonaro mantém a liderança com 24%.

Outros assuntos para o dia deve ser a reação do mercado à interdição da refinaria Replan, da Petrobras, pela ANP da última sexta-feira. A estatal brasileira disse que irá retomar as atividades na planta ainda essa semana. Suzano e Fibria também ficam no foco das atenções, com temores de algum revés regulatório em seu plano de fusão. Outra empresa na mira dos investidores é a TIM, após a saída do COO da companhia. Fique de olho ainda em dados do setor externo brasileiro e da indústria americana para agosto.

 

Quer ser um investidor bem informado? Cadastre-se no TradersClub e siga nosso canal de notícias e comentários exclusivos.

 

Mercado em um minuto, segundo Contribuidores TradersClub

 

Câmbio: deve seguir calmaria no exterior, à espera de pesquisas eleitorais da semana. Fique de olho em potencial atuação do Banco Central.

 

Juros: deve seguir câmbio, na expectativa do noticiário político e econômico.

 

Bolsa: de olho na eleição e o exterior, deve reagir também ao comportamento das commodities.

 

Ações: Petrobras, com interdição da Replan pela ANP; TIM, com saída de COO da companhia; CSN, com sinalização de alta de preços de até 30% para 2019; CCR, com desistência de venda por parte da Andrade Gutierrez; Hypera, com notícia de que João Alves de Queiroz Filho poderia estar negociando delação premiada; Vale, com presidente da companhia afirmando que política de dividendos robustos “veio para ficar”; Tesla, com desistência de Elon Musk de fechar o capital da companhia.

 

Destaques das recomendações: BTG Pactual diz que saída simultânea de COO e CEO da TIM ($TIMP3) em menos de um mês “definitivamente” não é boa notícia, mas que papel já havia caído no boato. Equipe reitera recomendação de compra.

 

Principais notícias para começar o dia bem informado

 

Trading News

— Discurso de Powell da última semana ajuda a acalmar ativos ao redor do mundo

— ANP interdita Replan, da Petrobras, que deve precisar importar mais derivados

— Bull market sob questão? S&P500 fecha na máxima histórica após fala de Powell

— Mercado olha para início de campanha na TV, PIB e dólar na semana que vem

 

Valor Econômico

— Novo dono investe R$ 1,9 bi para recuperar Walmart

— Anglo quer jornada maior em minas

— ‘Boitech’ ajuda a cortar custos na pecuária

— Andrade desiste de vender CCR

 

O Estado de S.Paulo

— Partidos têm R$ 3,6 milhões em protestos por ‘calotes’

— Bancos tomam 70 mil imóveis por falta de pagamento em 4 anos

— Atirador mata 2 em campeonato de videogame

— Cresce intervenção do TCM na cidade

 

Folha de S. Paulo

— Sob críticas, TSE corta 395 juízes das eleições

— Em carta, arcebispo acusa Francisco de acobertar casos de abuso sexual

— José Dirceu volta a atuar no PT e ajuda campanha de Fernando Haddad

— Com discurso mais simples, Haddad segue passos de padrinho Lula no nordeste

 

Globo/G1

— De 13 mortes de políticos nas eleições de 2016, só três foram resolvidas no Estado do Rio

— Gastos com depredação do patrimônio público dariam para custear seis UPAs por um ano
— PT é acusado de fazer propaganda irregular na internet por meio de influenciadores digitais

— A cada 15 minutos, uma mulher é agredida no Estado do Rio

 

Agenda do dia

 

Indicadores nacionais:
— 05h00: IPC 3ª quadrissemana de agosto – Fipe
— 08h00: Sondagem da Construção – FGV
— 08h00: INCC-M – FGV
— 08h25: Boletim Focus – BC

— 10h30: Estatísticas do setor externo de julho – BC
— 15h00: Balança Comercial – MDIC
— ND: Relatório Mensal da Dívida Pública de julho


Indicadores internacionais:
— 05h00: Índice Ifo de clima de negócios da Alemanha em agosto; consenso 101,8
— 09h30: Índice de Atividade Nacional Fed Chicago de julho; anterior 0,43


Eventos:
— 10h00: Presidente Michel Temer tem reunião com presidente do BNDES, Dyogo Oliveira

— 10h00: Presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn, tem reunião com Murilo Portugal, presidente da Febraban

— 15h00: Ministro de Minas e Energia, Moreira Franco, tem reunião com embaixador do Reino Unido no Brasil, Vijay Rangarajan

— 19h00: Candidata à Presidência Marina Silva fala em entrevista à TV Record

— 20h30: Candidato à Presidência Ciro Gomes fala em entrevista no Jornal Nacional, da TV Globo

— ND: Pesquisa eleitoral BTG Pactual/FSB para Presidência

 

DISCLAIMER: Este newsletter não tem o objetivo de promover a venda de títulos e valores mobiliários específicos, e sim, de informar correta e oportunamente a quem o recebe.

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis