TC Mover
Mover

Exterior ameno, otimismo com Previdência ajudam bolsa; dólar recua

Postado por: TC Mover em 11/03/2019 às 13:02

Os mercados de câmbio, renda fixa e renda variável mostravam desempenho positivo na abertura desta segunda-feira, com as bolsas globais ensaiando uma recuperação após as perdas de sexta-feira e o investidor na expectativa do início da tramitação da reforma da Previdência na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara na quarta-feira.

 

Os principais mercados acionários do mundo operavam com viés de alta após a pior semana do ano para os índices da Europa e da Ásia, de olho nos desdobramentos das conversas comerciais entre os Estados Unidos e a China, uma bateria de divulgações econômicas da nação asiática e uma votação importante no Parlamento britânico sobre o Brexit. O futuro do índice S&P500 subia 0,25%, enquanto o índice pan-europeu Stoxx600 avançava 0,34%. O dólar americano recuava pouco menos de 0,1%, operando, no entanto, perto da máxima de três meses.

 

O Ibovespa seguia o caminho do índice futuro e subia 0,46% perto da abertura do pregão, às 10h09, liderado por Petrobras PN e Itaú Unibanco PN. O presidente Jair Bolsonaro e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia tiveram um encontro no sábado para coordenar esforços para a tramitação expedita da reforma, com o último demonstrando otimismo quanto a aprovação da matéria na CCJ. No domingo, uma entrevista do ministro da Economia, Paulo Guedes, ao jornal O Estado de S. Paulo animou o investidor, que vê na agenda liberal do ministro um motivo para manter o otimismo em relação aos ativos locais. Na ponta negativa, a Kroton liderava as perdas, relacionado com o avanço da Operação Lava Jato no setor.

 

O câmbio futuro recua 0,5% em sintonia com a queda do dólar americano – levando consigo os juros futuros. Esperanças de uma tramitação ordenada da Previdência na Câmara também impulsionam um forte ajuste nos vencimentos mais longos na curva de juros, com o DI para janeiro de 2025 despencando 10 pontos-base para 8,70%.

 

Na agenda de indicadores, o destaque esta semana é o IPCA de fevereiro, que deve mostrar leve aceleração em relação a janeiro. Fique de olho no impacto que o tombo de 10% das ações da Boeing, após a queda de uma aeronave 737 Max 8 da Ethiopian Airlines, possa ter na parceira Embraer e na cliente Gol – que fez bastantes pedidos do jato. Também se mantenha atento à Petrobras, que anunciou maciços cortes de custos para os próximos cinco anos e espera que dois dos seus maiores desinvestimentos aconteçam nos próximos 30 dias.

 

(Foto: Bolsonaro e Maia – Agência Brasil)

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis