TC Mover
Mover

Esquerda violenta estremece América Latina; ativos de risco sobem em início de semana de IPCA-15, BCE, IPOs e balanços

Postado por: TC Mover em 21/10/2019 às 10:15

Os ativos de risco mostram desempenho positivo no começo desta semana repleta de indicadores no Brasil e mundo afora, balanços trimestrais, crescente atividade no mercado de capitais local e votação da Reforma da Previdência, em segundo turno, no Senado. China abriu o dia com a manutenção inesperada da taxa básica de empréstimos corporativos de um ano, enquanto a guerra comercial impactou, de novo, as exportações japonesas e sul-coreanas. Hoje, o presidente Jair Bolsonaro iniciou sua visita pela Ásia sem a presença dos seus principais assessores econômicos, que estão focados em resguardar a agenda econômica e de investimentos das brigas entre o presidente e alguns dos seus aliados mais próximos. Com você, um resumo do que pode impactar seu pregão.

As coisas, como em todo mercado volátil, mudam de cor e forma frequentemente. Nesta semana, é possível perceber nas matérias da imprensa e no que gestores e membros experientes do TC falam que há sinais de retomada do crescimento, mesmo que frágeis, no Brasil e em alguns outros países. O fato que a inflação local e global permanece baixa dá mais suporte à ideia de que os juros deverão permanecer baixos por mais tempo. No Brasil, o clima é de reformas – e elas avançam no Congresso de forma consistente e melhor do que se esperava.

No entanto, os equilíbrios políticos de hoje tendem a ser frágeis, e o governo Bolsonaro precisa ser ciente de que o monopólio anti-PT que hoje detenta não é eterno. Ventos reformistas inclinados à centro-direita incomodam a região, no que o gestor Dan Kawa, da TAG Investimentos, chama da “Primavera Latina”: insubordinação similar à que aconteceu em países de língua árabe em 2011.

Bolsonaro manifestou preocupação com a escalada da violência no Chile, cujo presidente Sebastian Piñera mediou a crise diplomática entre Brasil e França após as queimadas na Amazônia. Bolsonaro desembarca hoje em Tóquio para uma visita oficial pela Ásia sem a companhia de dois de seus mais importantes interlocutores na área econômica: os ministros Paulo Guedes, da Economia, e Tarcísio de Freitas, da Infraestrutura. Bolsonaro deve visitar também a China e países do Oriente Médio.

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis