TC Mover
Mover

Em dia de feriado nos EUA, mercado foca na votação da Nova Previdência na comissão especial e aguarda o ‘payroll’ de amanhã

Postado por: TC Mover em 04/07/2019 às 9:13

A comissão especial que analisa o mérito da Reforma da Previdência na Câmara dos Deputados despejou o caminho para votar o texto da proposta, após horas de debate que se estenderam até a madrugada desta quinta-feira. O investidor tinha se antecipado ao desfecho positivo, apesar dos tantos ruídos e declarações desencontradas que povoaram o noticiário ao longo de ontem, puxando a bolsa e derrubando câmbio e juros futuros. Assim, o dia começa em tom positivo: os membros da comissão rejeitaram, de lavada, cinco requerimentos apresentados pela oposição para adiar a votação. 

 

A rejeição desses requerimentos limpa a pauta e permite que hoje, a partir das 09h00, seja instalada a sessão para votar o relatório do deputado Samuel Moreira – relatório que tem aguentado todo tipo de tentativas de modificação e de lobby, até por parte do próprio presidente Jair Bolsonaro, seja para favorecer uns ou outros. A votação deve se estender ao longo do dia, pois há 25 destaques de bancada e 99 destaques individuais que deverão ser analisados. O que são os destaques? São trechos separados do relatório ou novos ajustes ao texto que também deverão ser votados. Se aprovado, a reforma irá para o plenário da Câmara, onde passará por duas votações.

 

O otimismo de alguns analistas, como nosso contribuidor Leopoldo Vieira, da IdealPolitik, quanto à votação na comissão especial se confirmou após o fechamento do mercado. “Só não foi uma ‘superquarta’ porque não deu tempo. E no ritmo que está a comissão, não duvido mesmo que Estados e municípios possam voltar como emenda ao relatório sob o condão de Rodrigo Maia,” presidente da Câmara, principalmente depois do “revés malandro” que Moreira impôs ao Bolsonaro em pessoa, ao excluir mudanças nas regras para agentes de segurança. O presidente, cujo ativismo ao longo da reforma foi o mínimo possível, quis entrar ontem para … desidratá-la. Pode?

 

Assim, fique de olho na batalha entre lobbies ao longo do dia. Da forma como estava até a madrugada de hoje, a proposta gerará uma economia fiscal de R$1 trilhão, muito perto do que o governo deseja, porém, com distorções graves como o aumento da CSLL dos bancos, de 15% para 20%. As desidratações introduzidas pelos parlamentares do Centrão et alter, em teoria, reduziriam a potência fiscal do projeto em R$200 bilhões, mas a redução dos gastos previdenciários, de mais de R$1,2 trilhão, suavizou o impacto. 

 

Com o mercado acionário fechado em Nova Iorque hoje pelo feriado do Dia da Independência, o pregão na B3 deve ser de liquidez baixa – e diretamente influenciado pelas notícias de Brasília. A quinta-feira será de poucos indicadores, mas de atenção redobrada com a Reforma da Previdência. Pela manhã, a União Europeia divulga vendas do varejo do mês de maio. No cenário local, caso a previsão se concretize e os deputados não consigam iniciar a votação da reforma na noite de hoje, há chance de que o façam na quinta-feira. Na sexta, o investidor deve ficar atento aos dados de relatório de emprego privado não-agrícola nos Estados Unidos, conhecido como payroll, e que podem mexer com o apetite por risco mundo afora a depender dos sinais que derem.

 

Quer ser um investidor bem informado? Cadastre-se no TradersClub e siga nosso canal de notícias e comentários exclusivos.

 

Mercado hoje, segundo Contribuidores TC

 

As bolsas europeias e os futuros dos índices americanos negociados no Velho Continente operam próximo da estabilidade nesta quinta-feira, em dia de baixa liquidez por conta da celebração do Dia de Independência nos EUA, com o investidor à espera dos dados de emprego privado da maior economia do mundo amanhã. Cedo de manhã na sexta-feira, o governo americano divulga o relatório payroll de junho, que pode trazer pistas sobre o rumo das taxas de juros. 

 

 Bolsas: Os futuros dos índices americanos Dow Jones Industrials e S&P500 negociados em Londres oscilavam próximo da estabilidade. O mercado americano só reabre amanhã. O índice pan-europeu Stoxx600 subia 0,07%, com volume reduzido. O índice Xangai Composto fechou em queda de 0,33%, enquanto o Nikkei 225 fechou em alta de 0,30%, com investidores avaliando o reinício das discussões comerciais entre os EUA e a China. Hoje, um alto funcionário chinês disse que, para o acordo avançar, os EUA precisam retirar as sobretaxas a US$225 bilhões de exportações chinesas ao país e permitir a venda de insumos para a gigante de telecomunicações chinesa Huawei.

 

.

 

Principais notícias corporativas

 

 Notre Dame Intermédica: A Notre Dame recebeu aprovação da ANS para aquisição de 100% da Belo Dente Odontologia.

 

 Brasil Agro: Brasil Agro vende área da Fazenda Jatobá por R$58,1 milhões. 

 

 JBS: JBS se prepara para iniciar nova rodada de aquisições em 2020 (Valor) 

 

 Mineração: Setor minerador reage à relatório de comissão no Senado (Valor)

 

Agenda do dia

 

Indicadores nacionais

10h00 Produção de veículos mensal (junho) – Anfavea

10h00 Venda de veículos mensal (junho) – Anfavea

 

Indicadores internacionais

06h00 UE – Vendas no varejo mensal (maio)

06h00 UE – Vendas no varejo anual (maio)

 

DISCLAIMER: Este newsletter não tem o objetivo de promover a venda de títulos e valores mobiliários específicos, e sim, de informar correta e oportunamente a quem o recebe.

 

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis