TC Mover
Mover

Em dia de feriado nos EUA, bolsas operam estáveis à espera de payroll amanhã

Postado por: TC Mover em 04/07/2019 às 9:39

As bolsas europeias e os futuros dos índices americanos negociados no Velho Continente operam próximo da estabilidade nesta quinta-feira, em dia de baixa liquidez por conta da celebração do Dia de Independência nos Estados Unidos, com o investidor à espera dos dados de emprego privado da maior economia do mundo amanhã.

 

Amanhã o governo americano divulga o relatório de emprego do setor privado não-agrícola, o chamado payroll, do mês de junho, que pode trazer pistas sobre o rumo das taxas de juros nos EUA. Os mercados não parecem reagir às declarações do presidente americano Donald Trump, que disse ontem na sua conta de Twitter que China e a Europa manipulam suas moedas para estimular o crescimento econômico e se manterem competitivas, e que os EUA deveriam agir igual em vez de apenas assistir.

 

BOLSAS: Os futuros dos índices americanos Dow Jones Industrials e S&P500 negociados em Londres oscilavam próximo da estabilidade. O mercado americano só reabre amanhã. O índice pan-europeu Stoxx600 subia 0,07%, com volume reduzido. O índice Xangai Composto fechou em queda de 0,33%, enquanto o Nikkei 225 fechou em alta de 0,30%, com investidores avaliando o reinício das discussões comerciais entre os EUA e a China. Hoje, um alto funcionário chinês disse que, para o acordo avançar, os EUA precisam retirar as sobretaxas a US$225 bilhões de exportações chinesas ao país e permitir a venda de insumos para a gigante de telecomunicações chinesa Huawei.

 

MOEDAS E JUROS: O dólar americano caía 0,02% ante pares globais, com poucas oscilações. O iene valorizava 0,06% ante o dólar americano, mostrando cautela dos investidores antes da divulgação dos dados de emprego americano amanhã. O rendimento dos Treasuries de dez anos recuava 2,5 pontos-base a 1,950%, o menor nível desde novembro de 2016, com volumes de negociação abaixo das médias diárias.

 

COMMODITIES: Os petróleos WTI e Brent caíam 0,38% e 0,02%, respectivamente, reagindo aos dados de estoques de petróleo bruto maiores do que o esperado ontem, apesar do compromisso da Opep de manter a produção reduzida até 2020. O minério de ferro sofreu forte queda de 3,8% nos portos chineses, com a reversão parcial dos temores sobre oferta menor no Brasil e na Austrália.

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis