TC Mover
Mover

Em decisão assumidamente ‘controversa’, Credit Suisse vê bolsa brasileira barata e recomenda compra

Postado por: TC Mover em 28/05/2020 às 13:41

Reconhecendo que a decisão vai ser vista como “controversa”, estrategistas do Credit Suisse elevaram a recomendação das ações brasileiras de venda para compra – movimento incomum entre as casas de análise -, citando as avaliações baratas e a crescente chance de uma valorização do real ante o dólar.

 

Em relatório, a equipe comandada por Andrew Garthwaite disse que, além de achar que o real deve se fortalecer nos próximos meses, a percepção de uma situação fiscal no Brasil, mesmo mais desastrosa do que se esperava, a melhora nas cotações das commodities e o desempenho das avaliações do mercado perante outros mercados desenvolvidos e emergentes justificam “um viés de compra tímido”. O real parece “anormalmente desvalorizado” se considerado o peso das exportações dentro da balança de pagamentos. O Credit Suisse espera que o déficit em conta corrente do país caia de quase 2,5% do PIB hoje para 0,4% no final do ano que vem.

 

O ponto crítico da argumentação de Garthwaite é que, sempre que o real ganhou terreno ante o dólar, a bolsa do país mostrou desempenho acima da média. Da mesma forma, os juros reais, ou ajustados pela inflação, se mantêm com apenas um desvio padrão abaixo do histórico quando comparadas com as taxas americanas. Isso, em algum momento, deve “atrair mais capital para o Brasil”, facilitando a valorização da moeda, disseram. Como 68% das exportações brasileiras são commodities, uma melhora nas cotações deve ajudar o país e as empresas, disseram os estrategistas. A bolsa local caminha para encerrar seu melhor maio desde 2009, pegando carona do bom desempenho das ações americanas e europeias à espera da reabertura das economias.

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis