TC Mover
Mover

Dólar e juros caem, Ibovespa futuro sobe à espera do relatório da Nova Previdência

Postado por: TC Mover em 13/06/2019 às 10:34

O dólar o os contratos de juros futuros operam em queda nesta quinta-feira, e o futuro do índice Bovespa avança, à espera da apresentação do parecer sobre a proposta de Reforma da Previdência na Comissão Especial da Câmara – que deve elucidar a economia fiscal que o Congresso busca com o projeto.

 

Os mercados locais ignoram as preocupações no exterior quanto ao rumo da guerra comercial entre os Estados Unidos e a China, assim como a maior tensão geopolítica no Oriente Médio, onde dois navios cargueiros de petróleo foram atacados na madrugada de hoje. O investidor estará absolutamente focado na leitura do relatório, a partir das 09h30, assim como das reações de apoiadores e opositores ao projeto. Após o noticiário convulsionado de ontem, ficou claro para o mercado que Estados e a proposta de capitalização sairiam do texto de hoje, e a maior interrogativa é a economia fiscal do projeto ajustado. Fontes com conhecimento do assunto disseram à TC News que estaria perto do R$920 bilhões, mas na imprensa circulam estimativas entre R$800 bilhões e R$900 bilhões.

 

BOLSA: O Ibovespa futuro acelerava alta para 0,42% por volta das 09h15, deixando o indicador perto dos 99.930 pontos. A máxima histórica do índice futuro está acima dos 102 mil pontos. O ETF iShares MSCI Brazil, que replica o movimento do Ibovespa em Nova Iorque, subia 1,2% a US$43,31 no pré-market. No exterior, os futuros dos índices Dow Jones Industrials e S&P500 subiam 0,30% e 0,29%, respectivamente.

 

CÂMBIO E JUROS: Nesse horário, o dólar futuro recuava 0,41% ante o real na B3, cotado a R$3,8560, perto das mínimas desde abril. No exterior, o dólar americano oparava estável ante as principais moedas. Os contratos de juros futuros recuavam em bloco na B3, enxugando prêmio com a esperança de que o relatório traga uma economia fiscal para a Nova Previdência perto do R$1,24 bilhão pretendido pelo governo. No exterior, os rendimentos dos Treasuries de dez anos recuavam 0,6 pontos-base para 2,112%, em leve movimento de cautela ante as incertezas com a guerra comercial e a tensão geopolítica no Oriente Médio. O petróleo WTI disparava 4,36% a US$53,36 o barril após o ataque aos navios em Omã.

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis