TC Mover
Mover

Mercado de olho nos ataques à direita na eleição, exterior e ata do Copom

Postado por: TC Mover em 07/08/2018 às 8:57

Em dia de agenda fraca e com o mercado sem maiores turbulências no exterior, o investidor deve focar no pleito eleitoral, que começa oficialmente semana que vem. Durante o último fim de semana, quando os partidos anunciaram seus candidatos e definiram as duplas que disputarão a Presidência, os ataques às candidaturas que representam a direita e a centro-direita se intensificaram, estratégia da esquerda e dos independentes para desacreditar o tom reformista e a agenda econômica das primeiras. Serão dias de intenso fogo cruzado, nos quais os candidatos Geraldo Alckmin e Jair Bolsonaro devem pisar em ovos para evitar minas habilmente plantadas pelo PT e outros adversários. As gafes dos candidatos e suas equipes podem custar, especialmente agora que o objetivo é cativar a maior quantidade de votos indecisos, disse nosso contribuidor Cristiano Noronha, analista político da Arko Advice.

Como já falamos anteriormente, o discurso privatizador e de racionalização da máquina pública deve ser testado nas próximas semanas. Assim como a narrativa do PT de não se aliar com “golpistas” também: a executiva nacional do partido desautorizou sua presidente, Gleisi Hoffmann, e já costurou alianças com vários partidos inimigos em vários estados. A notícia de que a defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva desistiu de pedir liberdade no Supremo Tribunal Federal deve dar um alívio extra ao mercado. Falta ver se Lula consegue transferir a maior quantidade dos seus votos para seu substituto – a imprensa disse que será Fernando Haddad. O noticiário demandará do investidor muito critério e inteligência para proteger seus investimentos de quaisquer eventos inesperados.

Hoje tivemos a divulgação da ata da reunião da semana passada do comitê de política monetária do Banco Central, em que foi mantida a taxa básica de juros Selic em 6,50%. Na ata, o comitê conhecido como Copom disse que os riscos da inflação ficar abaixo da meta neste ano caíram, e que o BC irá monitorar a mecânica de repasses da alta no dólar nos preços ao consumidor. Juros e câmbio devem reagir a os comentários da ata, assim como os desdobramentos da imposição de sanções comerciais ao Irã por parte dos Estados Unidos, que dava um gás no preço do petróleo.

A bolsa deve olhar o humor externo e reagir aos balanços divulgados ontem. Destaque foi a varejista Magazine Luiza, que  de novo bateu as expectativas de mercado e cujo desempenho foi alvo de elogio das mais importantes casas de análise. Especulação de que a China planeja novo plano de investimento em infraestrutura está levando a alta nas commodities, especialmente no minério de ferro.

 

Quer ser um investidor bem informado? Cadastre-se no TradersClub e siga nosso canal de notícias e comentários exclusivos.

 

Mercado em um minuto, segundo Contribuidores TradersClub

 

Câmbio: pode oscilar com queda do dólar no exterior e ata do Copom sem pistas dos próximos passos do BC. Mercado de olho na rolagem de swap cambial.

Juros: devem reagir à Ata do Copom, ou seguir o dólar.

Bolsa: pode subir com noticiário político positivo sobre desistência de Lula de pedir sua liberdade, petróleo e outras commodities em alta e resultados fortes da Magazine Luiza. Fique de olho no fluxo de dinheiro estrangeiro na bolsa, que já acumula sete dias de quedas consecutivas.

Ações: Fique de olho em  Magazine Luiza, após crescimento forte no lucro líquido do segundo trimestre; Multiplus, com queda de 41% no lucro;  Gol, com alta na taxa de ocupação doméstica em julho; Linx, com queda no lucro líquido; Copasa, com liquidação antecipada de debêntures; SulAmérica, após lança fundo de previdência em parceria com Constellation; Taesa, com crescimento do lucro na base anual e com notícia de que deve comprar parte da Eletrobras em cinco linhas, de acordo com o Valor Econômico; Oi, com tentativa da Pharol de voltar ao conselho da companhia; Fibria, que espera adesão investidor para não resgatar CRA; Banco Pine, com lucro de R$5 milhões no trimestre.

Destaque das recomendações: Magazine Luiza ($MGLU3) é o papel que melhor representa a visão secular de crescimento de e-commerce no Brasil, disseram os analistas do BTG Pactual em relatório, acrescentando que a companhia deve ser uma dos poucas no setor a continuar ganhos de fatia de mercado. A equipe manteve a recomendação de compra e o preço-alvo de R$142 pela ação.

 

Principais notícias para começar o dia bem informado

 

Trading News

— Editora Abril pode demitir mais de 700 com reestruturação, dizem fontes

— BTG Pactual vê cenário desafiador para Alckmin chegar no segundo turno

— Magazine Luiza tem maior crescimento trimestral nas vendas em 5 anos

— Ibovespa recua seguindo exterior, em dia de volume fraco

— Petróleo continua escalada com sanções ao Irã

 

Valor Econômico

— Empresas já relatam ganhos com decisão sobre PIS/Cofins

— Malandragem é legado dos negros, diz Mourão

— Calor europeu afeta produção da agricultura

— Paz aumenta o desmatamento na Colômbia

 

O Estado de S.Paulo

— Recessão tira dos Estados R$ 278 bilhões em receitas

— ‘Haddad está em estágio probatório’, diz Gleisi

— Caixa tem a receber R$ 21 bi de empréstimos de alto risco

— Sanção dos EUA força empresas a deixar o Irã

 

Folha de S. Paulo

— PT é avisado do risco de a indicação de Haddad minar pedido de registro de Lula

— Lula retira pedido de soltura no STF para impedir discussão sobre elegibilidade

— No Congresso, tucanos votaram quase sempre juntos com o centrão e Temer

— STF indefere pedido de fechamento da fronteira com a Venezuela

 

Globo/G1

— Governo estuda antecipar regra que autoriza uso do FGTS na compra de imóvel de até R$ 1,5 milhão

— Com medo de ter candidatura impugnada, Lula desiste de pedido de liberdade

— ‘É fácil dizer que tem corrupção no Congresso’, diz Alvaro Dias

— Na escolha das vices, a disputa pelo apoio do agronegócio

 

Agenda do dia

 

Indicadores nacionais:

— 08h00: Indicador Antecedente de Emprego – FGV

— 08h00: Índice Coincidente de Desemprego – FGV

 

Indicadores internacionais:

— 03h00: Produção industrial da Alemanha em junho; consenso -0,5%

— 03h00: Balança comercial da Alemanha em junho; consenso €21,4 bi

— 09h55: Índice Redbook dos EUA; anterior +0,5%

— 11h00: Oferta de empregos JOLTs nos EUA em junho; consenso 6,740 mi

— 17h30: Estoques de petróleo bruto semanal API; anterior 5,590 mi

— 20h50: Transações correntes do Japão; consenso ¥1,196 tri

 

Eventos:

— 08h00: Ata da reunião do Copom de julho

— 08h00: Brazil Windpower 2018, com a participação do ministro de Minas e Energia, Moreira Franco

— 10h30: Presidente Michel Temer participa da aberta do 28ª Congresso da Fenabrave

— 11h00: Leilão de venda de títulos NTN-B – Tesouro Nacional

— 11h30: Leilão de até 4.800 contratos de swap cambial para rolagem – BC

— 13h00: 3ª Feira Internacional de Tecnologias para a Indústria Alimentícia, em Pinhais, no Paraná

— 14h00: XXIV Congresso da APIMEC, em São Paulo

— 16h00: Presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn, tem reunião com senador Tasso Jereissati, do PSDB

 

Resultados corporativos:

Depois do fechamento: CSN, BTG Pactual, Comgás, Rumo, Iguatemi

— N.D.: Sanepar

 

Teleconferências:
— 10h00: BB Seguridade

— 11h00: Magazine Luiza, Linx, Taesa, Banco Pan

— N.D.: Multiplus

 

DISCLAIMER: Este newsletter não tem o objetivo de promover a venda de títulos e valores mobiliários específicos, e sim, de informar correta e oportunamente a quem o recebe.

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis