TC News
News

China sinaliza engajamento para acordo e mercados disparam; no radar, Powell, ata do FOMC e IPCA

Postado por: TC News em 09/10/2019 às 8:31

Notícias de que a China está aberta a buscar um acordo comercial parcial com os Estados Unidos, apesar dos esforços dos norte-americanos de escalar as hostilidades na véspera da retomada das conversas entre os dois países, aliviaram o sentimento nas bolsas europeias na manhã desta quarta-feira – impactando positivamente no sentimento e na procura por ativos de risco. Segundo matéria da Bloomberg News, citando fontes com conhecimento do assunto, a equipe de negociadores do país asiático – que via hoje a Washington para dar início às negociações a partir de amanhã – deve propor ao governo do presidente americano Donald Trump um esboço de acordo limitado que permita encerrar a disputa comercial entre as duas nações ou, pelo menos, sentar as bases para negociações menos nocivas para a economia global. As condições para esse acordo limitado incluem a não imposição de mais sobretaxas comerciais e a retirada das já anunciadas.

 

Em troca, Pequim elevaria as compras de produtos agrícolas, sem ceder às pressões americanas para desmontar as políticas industrial e de subsídios estatais do gigante asiático. Nessa mesma linha, o jornal britânico Financial Times, também citando fontes, disse que o aumento das compras agrícolas a ser proposto atinge os US$10 bilhões. Segundo o FT o governo do presidente Xi Jinping acha essa oferta suficiente para convencer Trump a adiar a próxima rodada de sobretaxas, que entrará em vigência em 15 de outubro. Assim, as bolsas na Europa mostravam desempenho positivo, com o índice pan-europeu Stoxx600 Europe avançando pouco mais de 0,30% por volta das 07h30. Essa melhora no sentimento, após dias de angústia com o futuro das conversas EUA-China, puxou para cima os futuros dos índices acionários americanos, que ensaiavam um rali após vários dias de fortes recuos. Os rendimentos dos Treasuries sobem e o ouro cai, em sinal de menor aversão ao risco. Mas, disseram membros experientes do TC e gestores, é melhor esperar ao longo do dia para sentir a repercussão das matérias.

 

No plano político, as manchetes parecem mais empolgantes. Governo e Congresso estão perto de fechar um acordo sobre a redistribuição, entre estados e municípios, dos recursos arrecadados no leilão do sobras da Cessão Onerosa, de 6 de novembro. A notícia vem na véspera do primeiro de três mega leilões no país que devem acontecer antes de começo de dezembro e que devem render quase R$240 bilhões à União e à Petrobras – além de consolidar o país como um polo atrativo de desenvolvimento de projetos petrolíferos. Na agenda, fique de olho na reunião que o presidente Jair Bolsonaro terá com o ministro da Justiça, Sérgio Moro, no começo da tarde, após o ex-juiz sofrer mais duas derrotas políticas na tentativa de viabilizar o pacote anticrime. Ontem, um conselheiro do Tribunal de Contas da União determinou a suspensão da campanha publicitária do projeto e o grupo de trabalho que avalia a matéria na Câmara derrubou mais um dispositivo previsto no texto.

TC News Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis