TC Mover
Mover

China, desaceleração global impactam mercados; payroll nos EUA, repercussão da fala de Bolsonaro no radar

Postado por: TC Mover em 08/03/2019 às 8:37

Depois das polêmicas recentes envolvendo o uso das redes sociais, o presidente Jair Bolsonaro tomou novamente as rédeas da reforma da Previdência durante uma live exibida no Facebook na noite desta quinta-feira. Foi a primeira vez desde a entrega da proposta, em 20 de fevereiro, que ele endereçou o tema abertamente e por espontânea vontade, acompanhado de dois de seus braços na administração, o ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional, Augusto Heleno, e o porta-voz da Presidência, Otávio Rêgo Barros. Um tuíte divulgado mais cedo encorajando a tramitação do texto no Congresso ajudou a medir a sensibilidade do tema entre os investidores: o índice Bovespa, que azedava desde a primeira abertura da semana, na quarta-feira, virou e fechou em leve alta de 0,13%.

 

Um dos pontos da transmissão de ontem bem avaliados pelos investidores é que os filhos de Bolsonaro, ativamente presentes nas decisões e manifestações públicas do presidente, devem se envolver nas negociações pela reforma – um sinal de que o governo entende a necessidade de pautar o debate político em torno da temática econômica. Ainda assim, o pregão brasileiro deve ser contaminado pelo exterior tóxico após duas sinalizações fortes, vindas da Europa e da China, de que a economia global deve enfrentar forte desaceleração ao longo de 2019.

 

Ontem, as falas do presidente do Banco Central Europeu, Mario Draghi, chamando atenção para a fraqueza da economia europeia já ajudaram a puxar as bolsas ao redor do mundo para o negativo. Hoje, os dados da balança comercial chinesa, com queda de 20,7% nas exportações de fevereiro, terminaram por derrubar a maioria dos índices. A cautela tomou conta dos mercados após uma entrevista do The Wall Street Journal com o embaixador americano em Pequim que joga um balde de água na esperança de que um possível acordo comercial entre as duas maiores economias do mundo esteja na iminência de ser concluído.

 

O dia ainda promete mais volatilidade com os dados de emprego do payroll americano, que podem trazer mais pistas sobre o desempenho da economia dos EUA. À noite, teremos dados de inflação chinesa. Para a semana que vem, teremos a retomada dos balanços corporativos no Brasil, interrompidos pelo feriado prolongado, um possível desfecho para o Brexit, o leilão de aeroportos prometido desde a era Michel Temer e mais especulações em torno do acordo comercial EUA-China.

 

Quer ser um investidor bem informado? Cadastre-se no TradersClub e siga nosso canal de notícias e comentários exclusivos.

 

 

Mercado hoje, segundo Contribuidores TC

 

O tombo nas ações chinesas dá o tom para o desempenho dos mercados globais nesta sexta-feira, refletindo preocupações sobre o ritmo menor de crescimento da economia global e os comentários do embaixador americano na China de que um acordo comercial entre as duas nações não é iminente. O mercado se mantém tenso no aguardo da publicação de dados do mercado de emprego americano no meio da manhã de hoje.

 

As bolsas na Europa recuavam em paralelo aos futuros dos índices acionários americanos, um dia após o Banco Central Europeu alertar sobre projeções menores de crescimento e inflação para os próximos três anos e advertir que deve manter os juros estáveis até o final do ano, pelo menos. Tanto o iene japonês como o contrato do ouro subiam, refletindo a procura por ativos seguros em meio à primeira queda na cotação do dólar americano em oito pregões.

 

O índice pan-europeu Stoxx600 Index registrava sua pior queda em um mês; o mercado acionário mais importante da China, a bolsa de Xangai, teve seu pior tombo em cinco meses após a maior corretora do país recomendar a venda das ações da PICC.


Principais notícias corporativas


CSN: A CSN confirma a contratação do banco Citi para avaliar opções estratégicas, como a venda antecipada de minério por meio de streaming, em linha com o plano de redução do endividamento.

 

Ferbasa: A Ferbasa divulgou um lucro líquido de R$20 milhões referente ao quarto trimestre, o que representa uma queda de 67,7% na base anual.

 

IRB Brasil: A IRB Brasil Re informou que não foi informada sobre a intenção de seu acionista BB Seguros em se desfazer de parte ou do total das ações que possuem da companhia.

 

Vale: Retirada de rejeitos da Vale prevê maquinário pesado, desidratação e confinamento em tubos (Folha)

 

Vale: MP apura se área de segurança da Vale trocou auditor para liberar barragem (Estado)

 

Montadoras: João Doria lança pacote de incentivos para montadoras (Folha)

 

Petrobras: Petrobras: Petrobras quer lei mais dura contra furto de combustível (Globo)

 

Agenda do dia

 

Indicadores nacionais

08h00 IGP-DI mensal (fevereiro) – FGV; consenso 0,19%

08h00 IPC-S (março) – FGV

 

Indicadores internacionais

00h00 China – Balança comercial (fevereiro); consenso US$25,55 bi

00h00 China – Exportações anual (fevereiro); consenso -3,00%

00h00 China – Importações anual (fevereiro); consenso -1,00%

04h00 Alemanha – Encomendas à indústria mensal (janeiro); consenso -0,30%

06h30 Reino Unido – Expectativas da inflação

10h30 EUA – Relatório de emprego payroll (fevereiro); consenso 170 mil

10h30 EUA – Licenças de construção mensal (janeiro)

10h30 EUA – Ganho médio por hora trabalhada mensal (fevereiro); consenso 0,30%

10h30 EUA – Média de horas trabalhadas semanais (fevereiro); consenso 34,5

10h30 EUA – Taxa de desemprego (fevereiro); consenso 3,80%

12h00 EUA – Estoques no atacado mensal (janeiro)

14h00 EUA – Relatório WASDE

15h00 EUA – Contagem de sondas Baker Hughes

22h30 China – IPC mensal (fevereiro); consenso 0,70%

22h30 China – IPC anual (fevereiro); consenso 1,50%

22h30 China – IPP anual (fevereiro); consenso 0,20%

 

DISCLAIMER: Este newsletter não tem o objetivo de promover a venda de títulos e valores mobiliários específicos, e sim, de informar correta e oportunamente a quem o recebe.

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis