TC Mover
Mover

Cenário político e aposta de cortes nos juros americanos derrubam câmbio; tombo da Braskem segura alta da bolsa

Postado por: TC Mover em 04/06/2019 às 14:24

O câmbio futuro opera em queda no início da tarde desta terça-feira em meio a um cenário político que aponta para uma tramitação menos tumultuada da Reforma da Previdência no Congresso, enquanto a forte queda da ação da Braskem segura a alta no índice Bovespa – que opera em leve queda, apesar dos noticiários local e externo positivos.

 

A aprovação da Medida Provisória 871 no Senado ontem à noite, que combate fraudes no INSS, foi mais um passo a favor da Previdência e um sinal de que a tramitação pode ser mais tranquila do que era esperado. Seguindo o melhor entendimento entre governo e Congresso, a Comissão de Serviços de Infraestrutura do Senado aprovou, hoje, o projeto que atualiza o Marco Legal do Saneamento Básico, uma alternativa à medida provisória sobre o assunto, que perdeu sua validade ontem.

 

As bolsas americanas sobem e o dólar americano opera na estabilidade. O mercado reage à fala do presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, que disse hoje que a autarquia agirá quando achar apropriado para defender a expansão da economia – o que está sendo interpretado como um sinal de que não se oporá a uma redução na taxa de juros nos Estados Unidos se a economia americana ficar à beira de uma recessão.

 

BOLSA:A bolsa brasileira opera em queda, descolada do exterior, com a Braskem forçando o índice Bovespa para baixo, após a compra da petroquímica pela LyondellBasell colapsar. Por volta das 14h15, o Ibovespa caía 0,16% a 96.860 pontos. O investidor fica à espera da sessão do Supremo Tribunal Federal que julgará, amanhã, a necessidade de autorização do Legislativo para privatização de estatais, o que pode impactar as vendas de ativos da Petrobras. Liderando as perdas, as ações preferenciais da Braskem despencavam 15% a R$34,84. Fora do índice, a unit da Renova Energia desabava 26%, após a Aneel revogar projetos de geração da companhia. No lado oposto, as ações da Sabesp subiam 8%, com a aprovação do Marco do Saneamento em comissão do Senado. O volume projetado do Ibovespa é de R$10,4 bilhões, abaixo da média diária do ano.

 

CÂMBIO E JUROS: O dólar futuro continuava em trajetória de queda, na menor cotação desde o começo de abril, e recuava 0,65% ante o real na B3, a R$3,869, após a fala de Powell. A expectativa de corte nas taxas básicas de juros nos EUA e no Brasil impulsiona os mercados de juros futuros, após a produção industrial brasileira vir abaixo do consenso. O contrato do DI com vencimento em janeiro de 2020 cai 2 pontos-base, a 6,24%, abaixo do patamar atual da Taxa Selic, enquanto os contratos com vencimento em janeiro de 2029 e 2025 mostravam estabilidade, mas com tendência de alta, após fortes quedas recentes.

 

EUA: Os índices americanos Dow Jones Industrials e S&P500 disparavam 1,73% e 1,63%, respectivamente, com apostas em um corte nos juros americanos para estimular a maior economia do mundo.

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis