Câmbio recua e bolsa sobe à espera dos desdobramentos do ‘Vaza Jato’; foco no Congresso - TradersClub
TC News
News

Câmbio recua e bolsa sobe à espera dos desdobramentos do ‘Vaza Jato’; foco no Congresso

Postado por: TC News em 11/06/2019 às 12:13

Bolsa sobe e câmbio e juros futuros recuam, em movimento que sinaliza menor cautela na manhã desta terça-feira, com o investidor ainda avaliando se o vazamento das conversas do ministro da Justiça, Sérgio Moro, quando era juiz da Operação Lava Jato podem atrapalhar significativamente a tramitação da Reforma da Previdência no Congresso.

 

Esse é o principal ponto de preocupação entre os investidores, disse Jason Vieira, economista da Infinity Asset, em relatório. Após uma semana de avanços no Congresso, “o revés com o vazamento de conversas de membros da Lava Jato, obtidas ilegalmente, ganha força.” Ontem, o ministro da Economia, Paulo Guedes, sugeriu que o vazamento pode ter sido feito para prejudicar o projeto. Mas o investidor vê com bons olhos o fórum de governadores, que acontece em Brasília, que pode votar para incluir os Estados na reforma. Também está no radar uma reunião hoje, convocada pela Comissão Mista de Orçamento do Congresso, para votar o pedido do governo de crédito suplementar de R$249 bilhões. Contudo, a oposição promete obstruir essa e outras pautas de interesse do governo até que o escândalo dos vazamentos seja esclarecido.

 

Mundo afora, as bolsas subiam, sinalizando menor apreensão quanto à resolução dos conflitos comerciais entre os Estados Unidos e a China. O dólar americano brevemente aprofundou queda ante pares após comentários do presidente Donald Trump de que a moeda americana está em desvantagem ante o euro e outras divisas, em parte pela política de juros do Federal Reserve.

 

BOLSA: Após iniciar a semana em leve realização, o Ibovespa subia 0,62% nesta terça-feira, cotado a 98.098 pontos – amostra de que a cautela dos investidores com a divulgação das conversas de Moro está cedendo. O volume projetado para o pregão se recuperou em relação a ontem e aponta para R$13,6 bilhões – em linha com as médias diárias do ano. Na ponta das altas, Vale ON liderava ao disparar 4,7% em meio à forte alta do minério de ferro na China. Petrobras PN avançava 0,53% por volta das 12h00. Entre as baixas, pesavam mais Itaú Unibanco PN e Bradesco PN, que recuavam 0,81% e 0,52%, respectivamente. O mercado deve ficar mais apreensivo a partir das 14h00, quando o Congresso se reúne para votar o pedido de crédito suplementar e a Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal decide sobre pedido de liberdade do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

 

CÂMBIO E JUROS: O dólar futuro recua ante o real brasileiro, queda de 0,62% a R$3,8670, terceiro recuo em quatro dias, com menor apreensão quanto aos vazamentos e otimismo em relação à pauta de votações no Congresso. O exterior calmo, com a moeda americana operando na estabilidade, ajuda. As moedas emergentes avançam frente ao dólar após os comentários de Trump. Os juros futuros recuam em bloco, denotando maior apetite por ativos brasileiros a um prêmio menor. O DI para janeiro de 2020, medida da taxa básica de juros no final do ano, já começa a precificar um segundo corte e opera a 6,185% – recuo de 2 pontos-base.

TC News Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis