TC Mover
Mover

Segundo turno, Brexit e tensão comercial ditam humor do início da semana

Postado por: TC Mover em 15/10/2018 às 8:14

Mundo afora, o dia é de mais uma correção de mercado gerada por três fatores: mais uma ameaça comercial dos Estados Unidos à China, uma breve pausa nas negociações finais do Brexit e os alertas proferidos por várias autoridades econômicas mundiais na reunião de outono do Fundo Monetário Internacional deste fim de semana.

 

O presidente americano Donald Trump disse à TV americana que não teria problema em implementar mais uma rodada de sobretaxas comerciais à China caso o país asiático não responda às demandas por uma relação comercial mais equilibrada. As bolsas asiáticas caíram pelo 11º dia em 12 pregões. Na Europa, a demora pelo acerto final do Brexit entre o Reino Unido e a União Europeia ajuda a manter os índices pressionados. No final de semana, nas reuniões de outono do FMI, tanto a diretora-geral da instituição, Christine Lagarde, quanto dirigentes de vários bancos centrais advertiram que o processo de normalização de juros nos EUA e no mundo desenvolvido deve trazer mais desafios para economias com sérios desajustes macroeconômicos. Lagarde foi clara: a volatilidade veio para ficar.

 

No plano local, pesam duas coisas: a primeira, mais uma pesquisa mostra o deputado Jair Bolsonaro como claro vencedor da eleição presidencial no segundo turno, que deve acontecer no próximo dia 28. A sondagem FSB/BTG Pactual mostrou um aumento na captura de votos entre as mulheres – ponto fraco dele ao longo da campanha – e forte alta na rejeição do seu rival, o petista Fernando Haddad. Mesmo com a máquina de ataques a Bolsonaro com o slogan “ele não” em bares, shows, atos escolares e nas ruas, a popularidade do ex-capitão segue inabalável. Resta agora ao investidor ficar de olho no que ele tem a dizer sobre seu plano de governo e a economia – como dissemos na semana passada: falta clareza na forma como o candidato do PSL irá conduzir a economia, reconciliar o país e administrar a situação fiscal gravíssima que, por mais que Haddad queira negar, é legado do seu partido.

 

A empolgação com uma possível vitória de Bolsonaro pode contrapor-se ao mau humor externo e facilitar o ajuste da bolsa local ao feriado de sexta, quando os ativos brasileiros dispararam em Nova Iorque: Cemig, Petrobras, o ETF EWZ – todos mostraram belos ganhos. Mesmo assim, hoje podemos ter dados de varejo e indústria nos EUA que podem impactar o sentimento. À noite, devemos ter a divulgação de mais uma pesquisa presidencial Ibope – entre 17 e 18 de outubro devemos ter mais três sondagens publicadas. Os destaques corporativos ficam com Vale, que deve divulgar produção de minério de ferro recorde para o terceiro trimestre, e a reorganização societária da Gol para absorver a Smiles. Será que o mercado aprovará o plano? Fique de olho no vencimento de opções em ações deste mês, que deve impactar a bolsa.

 

Quer ser um investidor bem informado? Cadastre-se no TradersClub e siga nosso canal de notícias e comentários exclusivos.

 

Mercado em um minuto, segundo Contribuidores TradersClub

 

— Câmbio:  deve se manter volátil por conta do mau humor externo; mercado de olho nas propostas de Bolsonaro para aliviar grave situação fiscal.

 

— Juros: podem seguir o câmbio, mas mercado deve manter tendência de reduzir prêmio com rumo da eleição e apesar da alta no rendimento dos Treasuries americanos.

 

— Bolsa: deve oscilar com vencimento de opções hoje, queda das bolsas globais, notícias corporativas e releitura da vantagem de Bolsonaro em pesquisas.

 

— Ações: fique de olho em Vale, após divulgação de relatório de produção e vendas do terceiro trimestre; Suzano e Fibria, que tiveram o acordo de fusão aprovado sem restrições pelo Cade; GPA e Carrefour Brasil, com suposto estudo da Casino para fusões das duas companhias no Brasil, segundo coluna do Globo; Petrobras, cujo ADR teve forte alta no pregão americano de sexta-feira após notícia de que a Engie pode oferecer US$9 bilhões pela TAG; CCR, que estaria negociando delação com o MP de São Paulo, segundo a Veja; Gol, que não irá mais renovar o contrato com a Smiles e fará uma reorganização societária; Raia Drogasil, que vai tirar marca Farmasil do mercado; Embraer, com novos aviões executivos de médio porte; Marfrig, com incêndio em frigorífico de Goiás; JBS, com minoritários querendo ser ressarcidos por propinas confessadas pelos Batista; Eletrobras, que terá julgamento de empréstimos compulsórios pelo STJ no final do mês; Triunfo, com antecipação de tutela da Concepa; Kroton, que concluiu compra da Somos Educação.

 

— Destaques das recomendações: O Itaú BBA elevou a recomendação da B3 ON ($B3SA3) para outperform e aumentou o preço-alvo do papel de R$27,50 para R$30, citando maior atividade de mercado de capitais e volumes.

 

Principais notícias para começar o dia bem informado

 

Trading News

— Conflitos comerciais, diplomáticos dos EUA puxam cautela dos mercados

— Vantagem de Bolsonaro atinge quase 20 pontos; rejeição de Haddad dispara

— Bolsonaro e Zema disparam no segundo turno em Minas Gerais, mostra Paraná Pesquisas

— Goldfajn, do BC, vê consenso cada vez maior de que reformas devem continuar

 

Valor Econômico

— Bolsa Família é força cadente, mas ainda favorece o PT

— Governadores entregam contas em situação frágil

— Bolsonaro promete devassa na Petrobras e no BNDES

 

O Estado de S.Paulo

— Falta de verba e problemas técnicos emperram obras de R$ 132 bi do PAC

— Em 16 anos, PT perde 1/3 dos votos em legenda na Câmara

— Voto petista ainda resiste em cidades do interior do País

 

Folha de S. Paulo

— Projetos de candidatos exigem mudança na Constituição

— Estreantes e militares são destaque na bancada do PSL

— Boulos e Bolsonaro trocam farpas após líder do MTST falar sobre casa do presidenciável

 

Globo/G1

— Presidente eleito vai depender do Centrão, que tem 207 deputados e será indispensável na Câmara

— Impulsionado por Amoêdo, Novo terá oito deputados federais

— Bolsonaro volta a admitir não ir a debates: ‘Dependo de avaliação’

 

Agenda do dia

 

Indicadores nacionais
— 08h20: Pesquisa Focus – BC

— 15h00: Balança comercial – MDIC

 

Indicadores internacionais

— 09h30: Vendas no varejo dos EUA em setembro; consenso +0,5%
— 09h30: Índice Empire State de atividade industrial dos EUA em outubro; consenso 20,0
— 11h00: Estoques das empresas nos EUA em agosto; consenso +0,5%
— 22h30: CPI da China em setembro; consenso +0,7% na base mensal
— 22h30: PPI da China em setembro; consenso +3,5% na base anual

 

Eventos:
— 13h00: Vencimento de opções sobre ações na B3
— ND: Previsão de divulgação de pesquisa eleitoral BTG Pactual/FSB para a Presidência

— ND: Previsão de divulgação de pesquisa eleitoral Real Time Big Data para a Presidência
— ND: Previsão de divulgação de pesquisa eleitoral TV Globo/Estado de S.Paulo/Ibope para a Presidência
— ND: Previsão de divulgação de pesquisa eleitoral Paraná Pesquisas para governo de São Paulo


Resultados corporativos:
— Antes da abertura: Vale divulgará relatório de produção e vendas do terceiro trimestre; GPA divulga relatório de vendas

 

DISCLAIMER: Este newsletter não tem o objetivo de promover a venda de títulos e valores mobiliários específicos, e sim, de informar correta e oportunamente a quem o recebe.

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis