TC Mover
Mover

Bolsas sobem em dia de última decisão de Draghi no BCE; Amazon, Petrobras, Vale e dados nos EUA no radar

Postado por: TC Mover em 24/10/2019 às 9:52

As bolsas mundo afora sobem, em dia de balanços positivos na Ásia, Europa e nos Estados Unidos. O sentimento do investidor melhora com sinais de aproximação entre o Reino Unido e a União Europeia quanto ao impasse do Brexit. Na Europa, é dia de decisão de juros do Banco Central Europeu, a última sob o comando de Mario Draghi. Os dados dos PMI alemão e europeu, no entanto, indicam que a Zona do Euro está na beira de uma contração, o que deve impulsionar o debate sobre o ativismo fiscal e monetário. No Brasil, o dia promete: o Banco Central solta dados de setor externo e o investidor reage às divulgações de ontem da CSN e da Localiza, que frustraram o consenso; depois, o foco recai nos balanços da Petrobras e da Vale, à noite, quando também devem precificar as ofertas públicas iniciais da C&A e do Banco BMG. Aqui, um resumo analítico para o pregão de hoje.

 

A Zona do Euro ficou à beira da contração econômica, após um indicador-chave da atividade frustrar o consenso pelo nono mês seguido. O PMI composto atingiu 50,2 em outubro – uma leitura de 50 divide a expansão da contração. Os dados, junto com os PMIs da Alemanha, também abaixo das projeções, sinalizam que a economia mal cresceu no início do quarto trimestre.  O turbulento mandato de oito anos de Mario Draghi como presidente do Banco Central Europeu acaba na semana que vem, mas, na sua última decisão de taxa de juros, programada para hoje, ele deve reafirmar a necessidade de defender o euro, evitar a deflação e defender a política monetária dos céticos.

 

O Banco Central divulga o saldo da conta corrente, com o consenso colhido pelo TC esperando déficit de US$4 bilhões para setembro. Há novidades na divulgação: a partir de hoje, o BC adianta a publicação em uma hora, para às 09h30. Os dados de investimento estrangeiro direto também serão divulgados. O BC faz leilões de rolagem de swap cambial, à vista e via contratos reversos, por volta do mesmo horário. O Tesouro Nacional deve ofertar títulos do Tesouro LTNs e NTN-Fs. Na política, o destaque é a retomada da discussão, no Supremo Tribunal Federal, sobre as regras para prisão após condenação em segunda instância. A sessão de ontem foi suspensa com três votos a um pela possibilidade de prisão antecipada dos réus; fique de olho no voto da ministra Rosa Weber.

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis