TC Mover
Mover

Bolsas oscilam com incentivos e remédio; no radar, contas externas, balanços, EUA

Postado por: TC Mover em 23/04/2020 às 18:35

As bolsas subiram por boa parte do dia, mas perderam força perto do fechamento, e chegaram a zerar os ganhos em Nova Iorque, com os investidores mais cautelosos, aguardando novos incentivos para a economia para compensar os indicadores extremamente ruins de atividade nos Estados Unidos e na Europa divulgados hoje e a decepção com o fracasso de uma droga que prometia combater o coronavírus. As bolsas americanas fecharam em direções mistas. Os mercados repercutiram o número de pedidos de seguro-desemprego nos EUA, que continuou altíssimo, enquanto outros indicadores, como os PMIs, mostraram forte desaceleração da atividade, especialmente no setor de serviços, que atingiu as mínimas históricas nos EUA e na Europa, prenunciando uma forte recessão neste trimestre.

Ainda assim, no início do dia, os investidores conseguiram enxergar um lado positivo nos números econômicos ruins. Os pedidos de seguro-desemprego, por exemplo, ficaram abaixo dos 5,2 milhões da semana anterior e dos 6,6 milhões da precedente, o que indicaria desaceleração das demissões. Há também o fato de os números de atividade, apesar de muito ruins, permitirem traçar um cenário mínimo de como deve ser o impacto da pandemia na atividade e como deve ser a saída da recessão.

Amanhã, além dos desdobramentos da turbulência política de hoje, o mercado acompanha os números da Hypera, que inaugura a temporada de balanços do primeiro trimestre, e os dados de contas externas brasileiras de março. Nos EUA, saem os Pedidos de Bens Duráveis e de Bens de Capital e, na Alemanha, o índice IFO de Expectativas, indicadores que não devem trazer boas notícias para os mercados.

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis