TC Mover
Mover

Bolsas globais caem com piora no tom da disputa comercial EUA-China; petróleo despenca

Postado por: TC Mover em 03/06/2019 às 10:02

Os índices acionários ao redor do mundo derretiam nesta segunda-feira, refletindo maior cautela com o tom da disputa comercial e diplomática entre os Estados Unidos e a China, após a divulgação de um documento oficial do país asiático estabelecendo condições para novas negociações e rumores de bloqueios e restrições a empresas americanas.

 

Ontem, a China divulgou documento oficial explicando sua versão sobre as desavenças comerciais com os EUA e insistindo que foram os EUA que ‘’deram para trás’’ ao sobretaxar importações chinesas de forma unilateral. A exclusão das sobretaxas e o final da pressão para alterar leis chinesas sobre investimentos, transferências forçadas de tecnologia e outros aspectos são condições para a retomada das negociações, disse o texto.

 

BOLSAS: Às 07h30, os futuros dos índices S&P500 e Dow Jones Industrials caíam 0,32% e 0,33%, respectivamente, estendendo as perdas de maio, quando os dois índices tiveram seu pior desempenho desde 1960. O índice pan-europeu Stoxx600 recuava 0,12%, liderado por montadoras e companhias de tecnologia. A maior aversão ao risco nos mercados globais levou o índice VIX a atingir leitura de 19 pela primeira vez em três pregões. O índice Xangai Composto recuou 0,30%, após a China concretizar retaliação ao aumento americano das sobretaxas.

 

MOEDAS: O dólar americano caía 0,07% ante seus pares globais, acompanhando a queda nos rendimentos dos Treasuries. O ouro subia 0,63% a US$1.319, máxima de dez semanas.

 

JUROS: O rendimento dos Treasuries de dez anos caía 3,1 pontos-base, para 2,099%, com investidores precificando na curva de juros a possibilidade crescente de recessão na maior economia do mundo. Mais cedo, tinham despencado 5 pontos – tocando seu menor nível em quase 22 meses.

 

COMMODITIES: Os petróleos Brent e WTI subiam 0,56% e 0,95%, respectivamente, após atingirem o menor patamar em 16 semanas, pelos temores com uma queda na demanda. O futuro do minério de ferro despencou 3,5% em Dalian, na quarta queda consecutiva.

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis