TC News
News

Bolsas caem por temor com coronavírus e na expectativa com Fed, PIB dos EUA, atividade

Postado por: TC Mover em 24/01/2020 às 19:27

Os mercados do mundo todo encerraram a semana apreensivos com os sinais de ampliação do surto da pneumonia mortal provocada pelo coronavírus originário da China.  A preocupação com o vírus continuará no centro das atenções na semana que vem, com os investidores acompanhando atentamente as medidas do governo chinês e de outros países para deter o crescimento do surto. Na semana que vem, além dos PIBs americano e da Zona do Euro do quarto trimestre, haverá reuniões de política monetária dos bancos centrais dos EUA e do Reino Unido. Na China, o PMI pode dar o primeiro sinal do impacto do surto na economia. No Brasil, saem dados de crédito, contas externas, contas públicas do Banco Central e os de emprego do IBGE. Será dada a largada também para a temporada de divulgação de resultados das empresas no quarto trimestre.

 

O Ibovespa, em um movimento de realização de lucros, ampliado pelas preocupações no mercado externo com novos casos de coronavírus, fechou em queda, de 0,96%, a 118.376 pontos, fechando a semana em queda de 0,09%. As ações da Vale e da CSN, produtoras de minério, puxaram a baixa do dia e vão continuar sofrendo, junto com as siderúrgicas e produtoras de carnes, com o receio de que o vírus provoque um desaquecimento maior da economia chinesa. O setor de aviação também apanha, com a expectativa de menor demanda e mais restrições para viagens, o que afeta também o petróleo, que chegou a perder mais de 2,5% hoje em Nova Iorque e acumula baixa de 7,9% na semana.

 

Na próxima semana, além do coronavírus, os investidores vão acompanhar a segunda semana do processo de impeachment do presidente Donald Trump no Senado dos EUA e vários dados de atividade, inflação e juros. No exterior, o destaque serão as reuniões do Federal Reserve na quarta-feira e do Banco da Inglaterra na quinta. A expectativa é de que ambos os bancos centrais mantenham as taxas de juros. Atenção especial deve ser dada ao discurso do presidente do Fed, Jerome Powell, após a divulgação da decisão. Ele deve avaliar o impacto na economia do acordo comercial inicial entre EUA e China na semana passada e pode dizer algo sobre os efeitos do coronavirus.

TC News Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis