TC Mover
Mover

Bolsa tem pior queda em sete semanas após Maia colocar reforma nas mãos de Bolsonaro

Postado por: TC Mover em 22/03/2019 às 13:55

O índice Bovespa renovou a mínima do dia e registrava sua pior queda desde começo de fevereiro após comentários do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, de que só irá pautar a reforma da Previdência em plenário quando o governo “avisar” que tem apoio suficiente para a aprovação da pauta. Os mercados de cambio e renda fixa tiveram sua pior correção desde pelo menos agosto do ano passado.

 

O Ibovespa chegou a tocar 94.122 pontos após a declaração feita ao jornal Folha de S. Paulo. Às 13h45, o índice perdia 2,69%, enquanto o dólar futuro, assolado pelos eventos internos e pela maior cautela com ativos de risco lá fora, avançava 2,7% para R$3,8950, próximo à máxima do pregão. A curva de juros mantinha a forte alta, com destaque para os contratos das pontas média e longa, que subiam na média perto de 30 pontos-base. O DI para janeiro de 2025, o mais líquido do pregão, acelerava 27 pontos-base para 8,790%, com ajuste em busca de prêmio. Na bolsa, Cyrela e EZTec lideravam as quedas, com desvalorização superior a 7%, após apresentarem balanços de resultados do quarto trimestre.

 

Pouco antes das declarações à Folha, Maia havia se posicionado no Twitter, em resposta a uma crítica da deputada Janaína Paschoal, dizendo que “nunca” iria deixar de defender a reforma da Previdência. A declaração ajudou a aliviar brevemente o caos do mercado brasileiro, mas foi apagado pela nova onda de cautela com o posicionamento de que a pauta estaria agora nas mãos do presidente Jair Bolsonaro, segundo a matéria da colunista Monica Bergamo.

 

Enquanto a relação de Maia com o Palácio do Planalto estremece, Bolsonaro se mantém irredutível na posição de não negociar cargos em troca da reforma, diz uma coluna do site G1, citando ministros da ala militar do governo. Analistas consultados pela TC News apontam que a prisão do ex-presidente Michel Temer e de seu ex-ministro, Moreira Franco, pode dificultar ainda mais essa negociação.

 

(Foto: Rodrigo Maia/Lula Marques-Agência PT)

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis