TC Mover
Mover

Bolsa sobe com foco na reforma, apesar da queda nos EUA; dólar sobe com exterior

Postado por: TC Mover em 05/07/2019 às 13:24

A bolsa opera no azul na tarde desta sexta-feira – após movimento de realização de lucros e queda no exterior terem levado o índice a abrir o pregão de hoje no vermelho – com o investidor se voltando mais para a rápida tramitação da reforma da Previdência, enquanto o dólar acompanha o movimento global de alta, após os dados de emprego americano terem vindo acima do consenso.

 

Com o avanço da Reforma da Previdência, aprovada ontem na comissão especial da Câmara, e que deve ir a plenário na terça-feira, os investidores iniciaram a sessão desta sexta embolsando os ganhos de ontem, quando o Ibovespa atingiu nove recorde de fechamento, superando o patamar dos 104 mil pontos. Até o meio-dia, o índice operava em queda, até que a alta da Petrobras deu o impulso para a virada. A estatal iniciou, hoje, a divulgação para venda de ativos na Bacia do Espírito Santo, o que inclui instalações de produção, escoamento e um gasoduto. O otimismo local, com a possibilidade de aprovação da Previdência no plenário antes do recesso parlamentar, leva a maiores apostas nos ativos brasileiros neste fechamento de semana.

 

Nos Estados Unidos, os dados de emprego, conhecidos como payroll, vieram acima do esperado e desmotivaram as expectativas por um corte de juros por parte do Federal Reserve ainda este mês, reduzindo o apetite por ativos de risco mundo afora. Os números derrubaram as bolsas americanas e europeias, o que contribuiu para que o Ibovespa operasse no vermelho ao longo da manhã.

 

BOLSAS: Às 12h30, o Ibovespa operava em alta de 0,23%, a 103.876 pontos, com investidores sobrepondo o cenário local, de otimismo com a aprovação do relatório da previdência, às quedas generalizadas nas bolsas internacionais. Ações preferenciais do Itaú e do Bradesco sobem 0,73% e 0,79%, respectivamente, e contribuem para o movimento positivo da bolsa brasileira. Petrobras PN também impulsiona o índice e sobe 0,62%. Do lado das quedas, Vale ON cai 3%, a R$50,13, e lidera perdas, refletindo a forte queda no preço do minério de ferro na China.

 

CÂMBIO E JUROS: O dólar futuro subia 0,6%, acompanhando o movimento de alta da moeda no exterior, com a forte geração de emprego nos EUA, o que contribui para o sentimento dos investidores de que a economia não está tão frágil quanto pensavam e, por isso, não deve haver um corte de juros iminente na maior economia do mundo. Assim, os juros aqui subiam em bloco. O DI com vencimento para janeiro próximo opera em alta de 2 pontos-base, a 5,850%.

 

EXTERIOR: Os índices americanos Dow Jones Industrials e S&P500 recuavam 0,46% e 0,62%, respectivamente, pelos dados de emprego acima do consenso. O rendimento dos Treasuries de dez anos subiam 10 pontos base para 2,050%.

 

(Foto: Comissão especial/ Marcelo Camargo – Agência Brasil)

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis