TC Mover
Mover

Bolsa se sustenta acima dos 99 mil pontos; dólar cai com aposta de juros menores, commodities

Postado por: TC Mover em 18/06/2019 às 15:25

O índice Bovespa se sustenta acima dos 99 mil pontos na tarde desta terça-feira, impulsionado pela alta nos preços das commodities e com a força do otimismo global, após sinalizações dos bancos centrais europeu e japonês de que uma flexibilização monetária não é uma ideia remota.

 

As falas de Mario Draghi, presidente do Banco Central Europeu, e Haruhiko Kuroda, o presidente do Banco do Japão, alimentaram ainda mais as expectativas de cortes das taxas de juros em algumas das maiores economias no futuro próximo. Brasil e os Estados Unidos divulgam suas decisões de taxa de juros amanhã. Por aqui, espera-se que o comitê de política monetária do BC, o Copom, indique um corte as próximas reuniões.

 

No noticiário local, o início do debate sobre o texto da Reforma da Previdência na Comissão Especial da Câmara atrai toda atenção do investidor; de acordo com alguns traders, o fato de ter começado dentro do prazo estipulado e o alto quórum na reunião indicam o empenho da Casa em avançar na tramitação da matéria. O relator do texto na comissão, deputado Samuel Moreira, disse hoje que seu substitutivo pode ser votado em 25 de junho, mas que alguma demora pode acontecer por causa da abertura de debate além dos deputados que compõem a comissão.

 

BOLSA: Por volta das 15h20, o índice Bovespa avançava 1,63% a 99.210 pontos, a maior alta desde 28 de maio. Vale ON lidera ganhos e sobe 3,63%, a R$52,02, com o minério futuro tocando o maior patamar em quase cinco anos. Na ponta oposta, JBS ON e BRF ON lideram perdas, com a primeira caindo 1,58% e a segunda, 1,67%, em dia de realização no setor de proteínas. Petrobras PN avança 1,3%, maior alta desde 11 de junho, com a cotação do petróleo disparando 3,5%.

 

CÂMBIO E JUROS: Câmbio e os contratos de juros futuros com os vencimentos mais longos operam em queda, em parte pelo andamento do parecer da Previdência pela Câmara e a atuação do Banco Central, que colocou US$1,5 bilhão em leilão de linha com recompra, disseram traders. O dólar recua 0,68%, a R$3,864. A expectativa de queda de juros pelos principais mercados mundiais também atinge o Brasil e pressiona os contratos de juros. O DI com vencimento para janeiro de 2025 cai 3 pontos-base, a 7,49%; os juros mais curtos anularam quedas no meio da tarde, em movimento técnico e pouco relacionado com o noticiário, disseram traders.

 

EXTERIOR: Nos Estados Unidos, o tuite do presidente americano Donald Trump dizendo que teve “uma conversa muito boa” com o líder chinês Xi Jinping e que deve encontrá-lo na reunião do G-20 na próxima semana, aumentou o otimismo quanto a uma certo na disputa comercial entre os dois países. Com o otimismo, o índice Dow Jones Industrials avança 1,29% e S&P500, 1,01%.

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis