TC Mover
Mover

Bolsa recua com ansiedade por decisões do Fed, Copom; câmbio, juros operam em alta

Postado por: TC Mover em 19/06/2019 às 13:41

O Ibovespa recuava levemente no início da tarde desta quarta-feira, enquanto o dólar e os juros futuros subiam, à espera das decisões de política monetária do Federal Reserve e do Banco Central do Brasil, que podem trazer sinais de redução nos juros nos próximos meses.

 

No exterior, a ansiedade pela decisão do Fed limita o avanço das bolsas europeias e dos futuros dos índices acionários americanos – impactando parcialmente a confiança e o apetite por risco nos mercados globais. Por volta de 12h, índice VIX, que mede volatilidade, virou e passou a subir, avanço associado à cautela quanto às decisões de hoje, segundo traders. Investidores esperam a manutenção das taxas-alvo de juros tanto do Fed quanto do BC, mas há expectativa de uma sinalização de cortes para as próximas reuniões. A decisão do Brasil será divulgada a partir das 18h.

 

No cenário político local, o investidor monitora o segundo dia de debates do substitutivo da Reforma da Previdência em comissão da Câmara – em meio à tensão entre o governo e os parlamentares por mudanças feitas no texto original. A audiência do ministro da Justiça, Sérgio Moro, em comissão do Senado, para prestar esclarecimentos sobre o vazamento de mensagens trocadas por ele e um procurador da Operação Lava Jato hoje pela manhã não teve impactos no pregão.

 

BOLSA: O Ibovespa recuava 0,16% para 99.249 pontos por volta das 13h20. O volume projetado é de R$10 bilhões, abaixo das médias diárias para o ano. Entre as altas, JBS ON e Vale ON lideravam – com ganhos de 2,38% e 0,38%, respectivamente. A Vale era impulsionada pelo preço do minério de ferro na China, que alcançou seu maior nível em quase cinco anos. Já o frigorífico teve seu rating elevado ontem, pela Fitch, de BB- para BB. No lado das perdas, Banco do Brasil ON liderava; segundo o presidente da instituição, o banco tem R$4 bilhões em empréstimos ‘descobertos’ com Odebrecht.

 

CÂMBIO E JUROS: O dólar futuro avançava 0,32% ante o real brasileiro na B3, a R$3,876, movido pela espera da decisão de juros nos EUA e no Brasil, apesar da queda da moeda americana ante pares. Os contratos de juros futuros avançavam em bloco, operando nas máximas diárias, sendo que o DI com vencimento para janeiro de 2020 avançava 3 pontos-base.

 

EUA: Os futuros dos índices acionários norte-americanos tinham desempenhos tímidos à espera do Fed: o Dow Jones Industrials avançava 0,09% e o S&P500 operava estável às 13h15. Os rendimentos dos Treasuries avançavam, em um movimento de reequilíbrio após fortes quedas ontem. O índice VIX subia 2,57%.

 

(Foto: Banco Central/ Antonio Cruz-Agência Brasil)

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis