TC Mover
Mover

Bolsa firma alta após confirmação de sessão da comissão especial hoje; dólar recua

Postado por: TC Mover em 03/07/2019 às 13:36

Depois de uma manhã de forte oscilação, o Ibovespa passou a firmar alta no início da tarde desta quarta-feira com a confirmação da sessão da comissão especial, nesta tarde, que analisa a Reforma da Previdência, embora possa haver algum atraso ou adiamento na votação da matéria em si, a depender de pedidos de alteração ou de obstrução e até de quórum.

 

A confirmação da sessão veio após notícias desencontradas a respeito. Mas, no começo da tarde, o presidente da comissão, deputado Marcelo Ramos, declarou que a sessão estava mantida, e que pedidos de adiamento seriam enfrentados. A tensão do mercado é quanto à manutenção do cronograma da tramitação da pauta: os investidores esperam a votação no plenário da Câmara antes do recesso parlamentar, no dia 18 de julho.

 

Mundo afora, as bolsas americanas, que fecham o pregão às 14h00, em antecipação ao feriado de Independência nos Estados Unidos amanhã, avançam, após o presidente Donald Trump nomear para a diretoria do Federal Reserve dois economistas que abertamente defendem taxas de juros mais baixas. Os dados de emprego na maior economia do mundo vieram abaixo do consenso, fazendo os rendimentos dos Treasuries recuarem intensamente.

 

BOLSA: O Ibovespa opera em alta de 1,05% às 13h15, a 101.662 pontos, refletindo a esperança de que o cronograma da reforma da Previdência seja minimamente cumprido, ainda que se prejudique pelo possível adiamento da votação de hoje na comissão. A alta das bolsas de Nova Iorque também ajudam o índice brasileiro a se firmar no azul. Ambev ON e bancos lideram os ganhos na B3. Na ponta oposta, Suzano lidera perdas, com queda de 0,81%, após Bradesco BBI alertar que há chance de que os preços da celulose continuem deprimidos.

 

CÂMBIO E JUROS: Após oscilar bastante com as notícias sobre a reforma, o dólar registra queda de 0,16%, a R$3,848, em dia de baixa liquidez. O fato da sessão da comissão especial de hoje ter sido confirmada valoriza o real frente à divisa americana, que também perde valor ante pares lá fora. Os juros operam em direções distintas, com os vencimentos mais curtos em alta e os mais longos em queda. O DI com vencimento para janeiro próximo avança 4 pontos-base, a 6,015%.

 

EXTERIOR: As bolsas europeias fecharam em alta com o otimismo da nomeação de Christine Lagarde para chefiar o Banco Central Europeu. Nos Estados Unidos, a negociação das ações será encerrada mais cedo, às 14h pelo horário de Brasília, por conta do feriado de independência amanhã. Em sessão com baixo volume, as bolsas registram alta a poucos minutos do fechamento: S&P500 sobe 0,65%, Dow Jones Industrials avança 0,53%.

 

(Foto: comissão especial da Câmara/ Marcelo Camargo – Agência Brasil)

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis