TC Mover
Mover

Ativos de risco sobem com decisão da China sobre o iuan; Ata do Copom, Congresso no radar

Postado por: TC Mover em 06/08/2019 às 9:00

Os ativos de risco apresentam recuperação moderada na manhã desta terça-feira, após o governo da China inesperadamente recuar da posição de deixar o iuan enfraquecer deliberadamente para contrabalançar os efeitos das sobretaxas comerciais anunciadas pelos Estados Unidos em dias recentes – o mais recente capítulo dessa novela cha,mada guerra comercial que, por pouco, não virou guerra cambial. Hoje o Banco Central do Povo da China fixou a taxa de câmbio oficial para o iuan em 6,9683 iuanes por dólar, mais forte do que os 6,98 iuanes de ontem – sinal de que o país deseja se afastar da denominação de país manipulador de moedas dada pelo Tesouro dos Estados Unidos na noite de segunda.

 

Apesar deste último desdobramento, o mercado deve tratar a guerra comercial como sua maior preocupação no curto e médio prazo. Por conta do estresse nos maiores mercados, as condições financeiras se tornaram mais restritivas. Para evitar que a economia global piore e desacelere ainda mais, os bancos centrais devem avançar mais rapidamente em cortes de juros.  O investidor também se pergunta como deve reagir o mercado local à melhora de hoje nos ativos de risco. Bolsa e juros devem operar mais leves, graças aos sinais menos negativos vindo de fora, mas também com as indicações da ata da última reunião de política monetária do Banco Central e ao reinício da legislatura, com foco nas reformas previdenciária e tributária. 

 

Em relação à Ata do Copom, como é conhecido o comitê que decide os juros no Banco Central do Brasil, a mensagem foi positiva, mas fica a sensação de que ela veio um pouco desatualizada: a decisão do Copom de cortar a taxa básica de juros Selic para 6,00%, na quarta passada, veio um dia antes da piora na disputa EUA-China. O comitê reconhece que houve melhora no cenário internacional e no balanço de riscos para a inflação local. Nela, o BC também disse que vê a inflação bem comportada e indicou um novo corte de juros. “O comitê avalia que a consolidação do cenário benigno para a inflação prospectiva deverá permitir ajuste adicional no grau de estímulo monetário”, disse. 

 

Outros eventos de destaque incluem o começo da votação, em segundo turno, da Reforma da Previdência na Câmara. Com a volta dos trabalhos legislativos, os presidentes das duas casas do Congresso, assim como o governo, articularam ontem um cronograma das pautas que serão prioridade até o final do ano: a mais importante para o mercado é a Reforma Tributária. Fique de olho também no discurso de James Bullard, membro do comitê de política monetária do Federal Reserve, às 13h00. Já, no plano corporativo, a temporada de balanços segue com pelo menos dez companhias informando resultados após o fechamento do mercado – entre elas, BB Seguridade, Banco Pan e Raia Drogasil.

 

Quer ser um investidor bem informado? Cadastre-se no TradersClub e siga nosso canal de notícias e comentários exclusivos.

 

Principais notícias corporativas

 

A sessão sangrenta da bolsa na última segunda-feira teve como destaques positivos Marfrig ON e IRB Brasil ON, as únicas ações que fecharam o dia no azul. A Petrobras informou a alteração na política de preços do gás residencial, que passará a ter como referência o preço da paridade de importação, similar ao GLP industrial. A Reuters disse que consórcios liderados pela Itaúsa, SHV Energy e pelo fundo de Abu Dhabi Mubadala devem entregar na quarta-feira propostas para comprar a distribuidora de gás Liquigás, da Petrobras. 

 

A Gol divulgou dados prévios do tráfego de julho, com taxa de ocupação 2,2 pontos percentuais maior na base anual. O lucro líquido da Unidas subiu 47,5% no segundo trimestre deste ano, atingindo R$83,9 milhões, acima do consenso. A Marcopolo divulgou lucro líquido de R$90,9 milhões, acima do consenso. A Vulcabras informou lucro líquido de R$30 milhões, além da renúncia do diretor de relações com investidores, Pedro Bartelle. A IRB Brasil registrou lucro líquido de R$388,4 milhões, acima do consenso e comprou 8,93% da insurtech B3i. A Ânima Educação vai pagar R$200 milhões pela escola de medicina UniAGES. A Marfrig e a Archer Daniels Midland vão desenvolver hambúrgueres vegetais.

 

Agenda do dia

 

Indicadores nacionais

08h00 Ata de política monetária – Copom

10h00 Produção de veículos mensal (julho) – Anfavea

10h00 Venda de veículos mensal (julho) – Anfavea

 

Indicadores internacionais

01h30 Austrália – Decisão da taxa de juros mensal (agosto)

03h00 Alemanha – Encomendas à indústria mensal (junho)

11h00 EUA – Oferta de empregos JOLTs mensal (junho)

17h30 EUA – Estoques de petróleo bruto semanal – API

 

DISCLAIMER: Este newsletter não tem o objetivo de promover a venda de títulos e valores mobiliários específicos, e sim, de informar correta e oportunamente a quem o recebe.

 

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis