TC Mover
Mover

Ata do BCE, dados nos EUA e irresponsabilidade do Senado marcam pregão tenso: Espresso

Postado por: TC Mover em 20/08/2020 às 7:20

O investidor precisa de muito sangue frio, um psicológico forte e dos sentidos bem despertos nesta quinta-feira, que se apresenta confusa, complexa e volátil. Os ativos de risco recuam ao redor do mundo, como consequência da ata da mais recente reunião de juros do Federal Reserve, que sinalizou preocupação contínua com o impacto da pandemia de coronavírus sobre a maior economia do mundo. As bolsas na Ásia fecharam mistas com viés de queda e, na Europa, o índice referência MSCI Europe registrava sua maior queda em quase um mês à espera da divulgação da ata do Banco Central Europeu e das projeções da autarquia para a economia do bloco. Dessa forma, os futuros dos índices S&P500, Dow Jones e Nasdaq Composto caem, apontando para mais uma sessão fraca com o temor de que, como a ata do Fed colocou ontem, a economia global enfrenta “riscos consideráveis” no médio prazo. Enquanto isso, as tensões geopolíticas continuam, com os Estados Unidos revogando uma série de privilégios concedidos a Hong Kong.

Hoje, por ser dia de divulgação dos dados semanais de pedidos de seguro-desemprego nos EUA, a volatilidade pode disparar. Agora de manhã, o índice VIX – que mede a volatilidade implícita do S&P500 -, salta mais de 6%. O dólar avança ante seus pares, o ouro despenca, os rendimentos dos Treasuries americanos sobem e os fundos de índices atrelados às ações globais recuam com intensidade, em alguns lugares mais do que em outros. Os ativos de renda variável em vários continentes devem passar por novas ondas de fraqueza, colocando sob questão o ímpeto que empurrou o S&P500 a mais uma máxima histórica. Mas não somente de notícias do exterior vive o investidor. O drama desta quinta-feira no Brasil é marcado pela irresponsabilidade sem tamanho do Senado Federal, que, na noite de ontem, derrubou o veto ao reajuste do funcionalismo público para o ano que vem. O impacto para nós, contribuintes, é de até R$130 bilhões – o equivalente a três meses de auxílio emergencial.

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis