TC Mover
Mover

Agenda do investidor: bolsas mundiais, produção industrial, Relatório Focus e IBC-Br

Postado por: TC Mover em 14/09/2020 às 10:58

Abertura e fechamento das bolsas mundiais

As bolsas americanas fecharam a sexta-feira sem uma tendência, com o índice Dow Jones subindo 0,48% e o S&P500 com um leve aumento de 0,05%. O índice Nasdaq, que concentra os papéis de tecnologia, fechou a semana em baixa de 0,60%, o que vem sendo uma tendência nas últimas semanas. No Brasil, o Ibovespa terminou a sexta-feira em queda de 0,48%.

Nesta segunda-feira, 14, as bolsas da Europa apresentavam crescimento de 0,85% no índice Stoxx600, por volta das 10h30. Na Ásia, o mercado fechou em alta, com Nikkei crescendo 0,65%, Hang Seng 0,56% e Shangai 0,57%.

Os mercados futuros apontam recuperação para os índices de tecnologia, com Nasdaq crescendo em torno de 1,69%. Além disso, Dow Jones e S&P500 também devem apresentar alta de 0,87% e 1,27%, respectivamente.

Agenda do investidor

A agenda do investidor de hoje traz dados sobre a produção industrial na China e na Zona do Euro, além de dados sobre o varejo chinês referentes ao mês de agosto. No Brasil, teremos o IBC-Br de julho e o relatório Focus, ambos divulgados pelo Banco Central. Confira.

Produção industrial – A Zona do Euro divulgou hoje os dados sobre sua produção industrial no mês de julho. O número veio ligeiramente acima do consenso, 4,10%, ante projeção de 4%. Em contrapartida, no índice anual os números ficaram em -7,70%, abaixo do esperado de -8,20%, mas ainda em queda.

Produção industrial e varejo chinês – Também nesta segunda-feira, teremos os dados da produção industrial e varejo da China, ambos referentes ao mês de agosto. O consenso espera um crescimento na produção industrial anual de 5,10% ante 4,8% do mês de julho. Quanto ao varejo, a expectativa é de burlar a queda de 1,10% de julho para um ligeiro crescimento de 0,10% em agosto. A taxa de desemprego da China em agosto também será divulgada. Em julho, teve alta de 5,70%.

Atividade econômica no Brasil – No radar do investidor também estão os dados do Índice de Atividade Econômica do Banco Central-Brasil, o IBC-Br de julho. Essa informação vem para tentar antecipar o resultado do PIB e ajudar o COPOM na definição da taxa Selic. No índice mensal, o relatório prevê um crescimento de 2,15% no PIB, ante consenso de 1,5%. No anual, a estimativa era de queda de 6,2% em julho, no entanto, o relatório prevê queda de 4,89%. Os dados ajudam a confirmar a continuidade da retomada já detectada nos indicadores do IBGE de atividade industrial, varejo e serviços.

Relatório Focus – O Banco Central também divulgou dados do Relatório Focus da última semana. Os números apresentam uma melhora no PIB e preveem queda de 5,11% ante 5,31% do último relatório. A taxa de câmbio e a meta da taxa Selic se mantiveram desde a última semana. O dólar deve ficar US$5,25, enquanto a Selic deve permanecer em 2%. Quanto ao IPCA, houve um aumento na projeção, passando de 1,78% há uma semana, para 1,94%.

IGP-M – Ainda sobre o Relatório Focus, o destaque ficou para o aumento na projeção do Índice Geral de Preços do Mercado, o IGP-M, que considera a inflação de preços desde as matérias-primas agrícolas e industriais, até bens e serviços finais. O mercado prevê um salto para este índice em 2020, passando de 11,72% do último relatório para 15,03%.

Agenda econômica desta semana

A segunda-feira começou animada, mas ainda teremos muita coisa acontecendo esta semana. Confira.

Produção industrial nos EUA – Na terça-feira, os Estados Unidos apresentam a produção industrial de agosto, que pode aumentar 1%.

Política monetária em foco – Bancos Centrais ao redor do mundo decidem os juros essa semana. No Brasil, a reunião do Copom, Comitê de Política Monetária, sobre a taxa básica de juros, Selic, acontece na terça-feira e na quarta-feira. Nestes mesmos dias, se reúne o Comitê Federal de Mercado Aberto do Federal Reserve, o banco central dos Estados Unidos. A reunião do Banco do Japão, BOJ, acontecerá na noite quarta-feira. E o Banco da Inglaterra decide seus juros na quinta-feira.

Alta nos preços – A Fundação Getúlio Vargas divulga na quarta-feira o IGP-10, Índice Geral de Preços de setembro, que no mês anterior subiu 2,53%. A estimativa da LCA é alta de 2,11%, mas o índice pode surpreender com a alta dos preços no atacado.

Varejo americano – Também na quarta-feira sai a variação das vendas do varejo americano em agosto. A tendência é que o varejo desacelere levemente e cresça 1%, mediante os 1,2% de julho. Excluindo automóveis, energia, construção e alimentação, a alta deve ser de 0,9%.
IPC europeu – Os países da Zona do Euro devem divulgar na quinta-feira o Índice de Preço ao Consumidor, IPC, de agosto. O IPC deve manter a queda de 0,4% em relação a julho. Na comparação anual, o índice deve ficar -0,2%.

Seguro-desemprego – Também está marcado na agenda de quinta-feira os pedidos de seguro-desemprego nos Estados Unidos. Na semana anterior, foram 884 mil pedidos.

Prévia IGP-M – Na sexta-feira, a Fundação Getúlio Vargas, FGV, mostra a segunda prévia do IGP-M de setembro. Na projeção anterior, o índice subiu 2,34%.

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis