TC Mover
Mover

À espera de Trump, ativos de risco abrem em alta; dia de intensa articulação, balanços e oferta da Magalu

Postado por: TC Mover em 12/11/2019 às 10:16

O investidor acelera as compras de ativos de risco nesta terça-feira, apesar dos confrontos em Hong Kong e a falta de novidades na fronte da guerra comercial entre os Estados Unidos e a China. Os mercados seguem com atenção o discurso do presidente americano Donald Trump no Clube Econômico de Nova Iorque, no começo da tarde, onde poderá dar pistas sobre o estado das negociações comerciais não somente com a China, mas com a União Europeia. No Brasil, a Embraer frustrou o consenso e teve prejuízo maior do que o esperado, ajustou metas para 2019 e 2020 e disse que não há mais chance de fechar a associação comercial com a Boeing antes do final do ano. O IBGE solta a pesquisa do setor de serviços, que deve mostrar crescimento em setembro. Em Brasília, teremos um dia de intensa atividade política, com a promulgação da Reforma da Previdência e a possível saída do presidente Jair Bolsonaro do PSL.

 

Com a temporada de balanços nos EUA no final e os principais bancos centrais à espera de mais dados, o investidor foca principalmente no noticiário sobre o comércio global. Os futuros dos índices acionários americanos sobem hoje, seguindo a maioria das bolsas asiáticas e europeias, apesar da piora na situação em Hong Kong – cuja bolsa se recuperou depois do tombo da véspera. Na Europa, as ações de montadoras lideram os ganhos, com a notícia de que os EUA cogitam adiar a imposição de sobretaxas aos carros alemães. Os juros dos Treasuries de dez anos operam perto da estabilidade, o ouro cai e o petróleo sobe – claro sinal de que o apetite por risco está de volta. O dólar sobe, o que pode pressionar o câmbio por aqui, disseram traders.

 

O governo americano pode adiar a decisão de aplicar sobretaxas sobre carros europeus na esteira de uma intensa campanha de lobby por parte das montadoras alemãs, que inclui a promessa de aumentar as operações delas na América do Norte e de maiores compras de peças feitas por fornecedores americanos, de acordo com vários veículos de imprensa. Trump pode fazer o anuncio hoje em discurso em Nova Iorque, por volta das 14h00, horário de Brasília. A conferir. Ele já negociou uma série de acordos separados com outros países exportadores de automóveis leves e pesados, como México, Canadá e Japão, que estavam sob a ameaça de sofrer a imposição de tarifas sobre seus veículos.

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis