TC Mover
Mover

UBS reitera compra da Petrobras por sinais de possível privatização

Postado por: TC Mover em 01/07/2019 às 10:28

O UBS reiterou a recomendação de compra de Petrobras PN nesta segunda-feira, apostando na necessidade de privatizações para promover o ajuste fiscal no país, para além da Reforma da Previdência, o que beneficiaria a companhia de várias formas.

 

Em nota a clientes, os analistas do UBS acreditam que há sinais de que a Petrobras seria incluída em um eventual pacote de privatizações, porque, “desde o início do ano, sinalizamos que o BNDES e a Caixa estão desinvestindo as ações da Petrobras … e, em fevereiro, notamos que a Petrobras anunciou que a BNDESPar havia vendido algumas de suas ações preferenciais da Petrobras, e as duas instituições agora detêm menos de 20% de participação combinada.” Ao mesmo tempo, disseram, o governo publicou um decreto que simplifica a venda de ações ON da Petrobras de propriedade do BNDES e da Caixa, o que indica que o BNDES também poderia alienar suas ações ordinárias da estatal.

 

“A equipe do Ministério da Economia observou que a Reforma da Previdencia é necessária, mas não suficiente para estabilizar a trajetória fiscal e achamos que o governo poderia anunciar um pacote significativo de privatizações para apoiar a estabilidade fiscal do país, que poderia incluir a Petrobras”, diz a equipe. O papel ON da Petrobras subia 1,43% a R$30,46 cada às 10h15, enquanto as PN dispararam 1,7% a R$27,89.

 

Na visão dos analistas, uma mudança na legislação seria necessária para a privatização da estatal, mas para evitar isso, os analistas veem a possibilidade de o governo diluir sua participação unificando ações ON e PN, permitindo que a Petrobras entre no Novo Mercado, com redução da participação do governo para menos de 50%. Nesse caso, a Petrobras se tornaria uma empresa privada, porém controlada pelo governo.

 

De acordo com gestores e contribuidores TC, a privatização seria uma virada de jogo para a Petrobras por diversos fatores, pois asseguraria uma política de preços dos combustíveis com a menor intervenção possível, um ritmo mais veloz de desinvestimentos de ativos não essenciais, de continuidade na gestão e de adoção de uma plano de negócios de longo prazo e, finalmente, de uma alocação de capital mais disciplinada.

 

O preço-alvo do UBS para as ações PN é de R$33 em 12 meses. Nos últimos 12 meses, as ações PN da Petrobras acumulam alta de 71,93%.

 

(Foto: Agência Brasil)

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis