TC Mover
Mover

Smiles tem maior ganho intradiário na história após proposta de incorporação da Gol

Postado por: TC Mover em 09/12/2019 às 14:23

A ação ON da Smiles registra hoje seu maior ganho intradiário desde que foi listada, em 2013, após a controladora Gol anunciar uma nova proposta de incorporação da empresa de fidelidade, na qual ela é avaliada 25% acima do patamar do último fechamento, na sexta-feira.

O papel chegou a subir mais de 20% na abertura, e negociava em alta de 17,52%, cotado a R$37,28 por volta das 10h50. Desde que atingiu a máxima histórica, em setembro de 2017, o papel já perdeu cerca de 55% do seu valor – em parte pela tentativa da Gol de absorver a Smiles a um valor bem abaixo do que os acionistas minoritários consideram justo. Hoje, a Gol ofereceu pagar aos acionistas de Smiles o equivalente de 0,6319 ação PN da Gol e R$16,54 em dinheiro, ou 0,4213 ação PN da Gol e R$24,80 em dinheiro, implicando um prêmio de quase 25% em relação ao preço de tela na sexta-feira. A reorganização, uma vez implementada, resultará na migração da base acionária da Smiles para a Gol.

 

Em teleconferência para acionistas realizada nessa manhã, a Gol indicou que a transação poderia ser concluída até abril de 2020, caso os laudos financeiros sejam entregues até janeiro e os acionistas da empresa aprovem o processo em 2 de março, em uma assembleia de acionistas. A Gol estima que a incorporação da Smiles se traduza fluxo de caixa adicional de R$ 230 milhões por ano, o equivalente ao lucro não detido pela Gol, de acordo com analistas da XP Investimentos. Para o BTG Pactual, o negócio deve se traduzir em “um programa de fidelidade mais competitivo, maior flexibilidade nas transações relacionadas ao Smiles e, principalmente, às volumosas sinergias”. A casa reiterou a recomendação de compra das ações PN da Gol, que avançavam pelo segundo dia seguido na B3.

 

Desde outubro do ano passado, a Smiles passa por uma disputa para ser reincorporada pela Gol. Pouco depois de anunciar que queria integrar a Smiles, a Gol informou que não renovaria a parceria com a companhia, estratégia vista pelo investidor como uma jogada para diminuir o valor de mercado da empresa. Como as empresas não chegaram a um acordo, a Smiles ficou sem muitas chances de crescimento – o que levou a companhia a reduzir, na semana passada, suas projeções de crescimento futuras. A disputa é considerada uma das piores para o acionista minoritário na bolsa paulista em anos.

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis