TC Mover
Mover

Produção de minério da Vale despenca com Brumadinho e piora do clima

Postado por: TC Mover em 08/05/2019 às 9:19

A produção e vendas de minério de ferro da Vale do primeiro trimestre tiveram sua pior queda em anos em função do impacto decorrente da ruptura da barragem na mina de Brumadinho e da sazonalidade climática mais desfavorável no período.

 

Em fato relevante, a Vale disse que a produção de minério ficou 28% e 11% menor do que no quarto e primeiro trimestres de 2018, respectivamente, totalizando 72,9 milhões de toneladas métricas. A produção de pelotas da mineradora brasileira totalizou 12,2 milhões de toneladas no trimestre anterior, ficando 23% e 5% menor do que no quarto e primeiro trimestres do ano passado, respectivamente, devido principalmente às paradas nas usinas de pelotização após a ruptura da barragem de Brumadinho, assim como às manutenções programadas em Tubarão e Omã.

 

O volume de vendas de finos e pelotas de minério de ferro atingiu 67,7 milhões de toneladas no trimestre, representando quedas de 30% e 20% nas bases trimestral e anual, respectivamente. Além da sazonalidade e as paradas após a tragédia de Brumadinho, a companhia implementou novos procedimentos de gerenciamento de estoque nos portos chineses e utilizou inventários do material para abastecer esse mercado, seu maior cliente. “De acordo com as novas práticas comerciais, a propriedade do produto e, portanto, o reconhecimento de receita só é concedido mediante a retirada de carga, o que afeta o momento do reconhecimento da receita de vendas,” disse a Vale, justificando parte das quedas na linha de vendas.

 

A participação dos produtos premium nas vendas totais foi de 81% no trimestre, em linha com o desempenho no último trimestre do ano. Já os prêmios de qualidade de finos de minério de ferro e pelotas alcançaram US$10,7 por tonelada no primeiro trimestre, queda ante os US$11,5 de trimestre anterior pela queda nos preços dos finos de Carajás; os novos termos para os contratos de vendas de pelotas ajudaram a compensar esse recuo.

 

Os números são condizentes com a meta de produção de minério da Vale para o ano, que está entre 307 milhões e 329 milhões de toneladas, abaixo da meta de 400 milhões antes da tragédia na mina de Brumadinho. Atualmente a companhia se encontra remanejando a produção de outros sistemas para compensar as perdas geradas pela paralisação de várias minas no Sistema Sudeste e Sul, onde está localizada a mina de Brumadinho.

 

(Foto: mina da Vale/Divulgação)

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis