TC Mover
Mover

JPMorgan prefere Petrobras a Vale por potencial de valorização 

Postado por: TC Mover em 23/01/2019 às 14:36

A ação da Petrobras é a preferida dos analistas do JPMorgan Chase em uma comparação com a da Vale por carregar neste momento maior potencial de valorização, enquanto vive uma reestruturação operacional e trabalha para reduzir sua dívida.

 

As duas principais blue chips do Ibovespa, como são chamadas as ações mais líquidas do índice, costumam atrair investidores estrangeiros devido à elevada liquidez. Por conta disso, acabam ficando mais sensíveis ao humor do mercado global, também devido à elevada correlação de ambas com as cotações de commodities metálicas, no caso de Vale, e do petróleo, no caso de Petrobras.

 

A respeito das commodities vendidas pelas duas gigantes brasileiras, o JPMorgan também nota certa vantagem conjuntural da estatal petrolífera. As dinâmicas do petróleo estão mais ancoradas no crescimento global. Já as do minério de ferro são mais dependentes da China, que tem registrado uma desaceleração do PIB – cresceu 6,6% em 2018, menor ritmo em 28 anos.

 

“A Vale parece melhor quando olhamos somente para os números: oferece maior rentabilidade, métricas de retorno e é uma pagadora de proventos. Petrobras, no entanto, traz um caso estrutural mais atrativo: permanece uma história transformacional marcada por retomada operacional e redução de endividamento”, afirma a equipe.

 

Na visão deles, isso prevalece sobre as métricas mais robustas de Vale se fosse para escolher qual dos dois papéis investir. Preferências à parte, o JPMorgan tem recomendação overweight, equivalente a compra, tanto para Petrobras quanto para Vale.

 

Por volta de 11h30, as ações da Petrobras subiam 1%, cotadas a R$25,39, enquanto os papéis da Vale avançavam 1,2%, a R$55,75. No mesmo instante, o índice Bovespa subia 0,75 aos 95.886 pontos.

 

(Foto: Petrobras/Divulgação)

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis