TC Mover
Mover

Itaú BBA corta alvo da Cielo, cenário de resultados por maior concorrência; PagSeguro é preferida do setor

Postado por: TC Mover em 18/07/2019 às 12:16

O Itaú BBA revisou para baixo sua expectativa de resultados da Cielo e o preço-alvo do papel, considerando o forte cenário competitivo no setor de adquirência, enquanto manteve a PagSeguro Digital como preferida e elevou seu preço-alvo por avaliar que está em um nicho mais protegido, conforme relatório desta quinta-feira.

 

A intensificação da concorrência no negócio de adquirência, que provocou uma redução nos ganhos da Cielo, é a base para o corte do preço-alvo do papel, que passou de R$11,50 para R$7,50, com recomendação neutra. As expectativas de ganhos foram reduzidas em 26% para 2019 e em 36% para 2020 segundo os analistas do Itaú BBA. “No lado positivo estão múltiplos convincentes, de 9,1 vezes o preço sobre o lucro de 2019. Ainda assim, esperamos ter mais visibilidade sobre a dinâmica dos ganhos antes de nos tornarmos mais construtivos para a Cielo”.

 

Já a PagSeguro teve seu preço-alvo ajustado de US$32 para US$52, com recomendação de compra mantida, e é a preferida do setor. “Acreditamos que levará algum tempo até que a concorrência tenha um impacto significativo no nicho da PagSeguro. O custo irrecuperável para adquirir o POS deve proteger a base de clientes da empresa por algum tempo”, diz o relatório. No entanto, a possível popularização dos sistemas de pagamento instantâneo pode afetar o crescimento da empresa mais do que o de outros players tradicionais, embora provavelmente apenas no médio prazo, de acordo com os analistas.

 

No caso da Stone, o preço-alvo foi elevado de US$31,80 para US$38,80, após incorporar os números do primeiro trimestre. A classificação permanece neutra com base na crença de que o sólido crescimento previsto para a empresa está bem precificado nos múltiplos atuais de 42 vezes o preço sobre o lucro.

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis