Estrangeiros arredios, locais posicionados explicam desempenho da ação da Vale, diz BTG Pactual - TradersClub
TC News
News

Estrangeiros arredios, locais posicionados explicam desempenho da ação da Vale, diz BTG Pactual

Postado por: TC News em 12/06/2019 às 8:58

A ação da Vale não está precificando o rali no minério de ferro porque o investidor local se recusa a aumentar suas posições no papel e o estrangeiro quer se manter distante de uma história que ainda deve encarar desafios legais e operacionais enormes, disseram analistas do BTG Pactual nesta quarta-feira.

 

Desde a tragédia de Brumadinho, o papel da Vale poderia levar algum tempo para reverter o processo de reavaliação por parte dos investidores, disseram os analistas em relatório. As situações legal, operacional e financeira após a tragédia, que deixou mais de 300 mortos e desaparecidos após a queda de uma barragem de rejeitos, ainda carece de visibilidade em termos de pagamento potencial de dividendos, das saídas de caixa e estabilidade operacional.

 

“Enquanto vemos a administração avançando gradualmente em todas essas frentes, a reclassificação da Vale pode levar alguns meses,” apontaram. No entanto, com o papel negociando por volta dos R$51,40 em São Paulo e de US$12,5 a US$13 em Nova Iorque, e o minério de ferro acima dos US$100 a tonelada, “o valor do papel parece atraente e com queda limitada, já que está sendo negociado nos múltiplos mais deprimidos em uma década”, ou seja, perto de 4 vezes EBITDA anual, disseram.

 

O papel ON da Vale negociado na B3 já ganhou 5,7% nesta semana, após ter perdido mais de 10% desde meados de abril, apesar do rali no minério. No atual ambiente de minério de ferro, a Vale deve estar acumulando mais de US$10 bilhões em fluxo de caixa livre por ano, antes de qualquer desembolso de caixa relacionado a Brumadinho. Assim, para o BTG Pactual, a retomada dos dividendos é uma questão de tempo em função de como a Vale aborda todas as pressões e obrigações relacionadas a Brumadinho. Ontem, a ação se valorizou 6,4% a R$51,43, o maior patamar desde 14 de abril.

 

(Foto: Vale/ Divulgação)

TC News Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis