TC Mover
Mover

Vale tem maior alta em uma semana após prévia sugerir pressão altista no minério

Postado por: TC Mover em 26/03/2019 às 9:04

Obs: esta matéria foi atualizada às 14h25 para inclusão de novas informações. 

 

As ações da Vale registravam sua maior alta em uma semana nesta terça-feira, após a maior produtora de minério de ferro do mundo dizer que o impacto do desastre da mina de Brumadinho sobre a produção anualizada de minério de ferro é mais do que o dobro que o que a companhia tinha inicialmente anunciado, o que pode dar suporte adicional aos preços do mineral.

 

No seu relatório trimestral de produção, a Vale disse que o impacto da paralisação do complexo de Vargem Grande sobre a produção de pelotas é de 11 milhões de toneladas, e a da parada de várias minas no Sistema Sul, onde aconteceu a tragédia de Brumadinho em janeiro, será de 93 milhões de toneladas. A Vale não divulgou o guidance para a produção de minério para esse ano e os seguintes. Vale divulgará seus resultados financeiros do quarto trimestre amanhã antes da abertura do mercado.

 

Os números da produção podem ajudar a dar mais suporte aos preços, que tem subido significativamente desde que a barragem a montante em Brumadinho desabou, matando mais de 300 pessoas. Antes da parada das minas do Sistema Sul, a Vale queria atingir 400 milhões de toneladas de produção de minério neste ano. O Morgan Stanley espera que a maior produtora mundial do mineral veja sua produção cair 34 milhões de toneladas para algo perto de 351 milhões de toneladas neste ano.

 

“Vemos os preços do minério mais do que compensando as perdas de volume,” disse Leonardo Correa, analista do BTG Pactual, em relatório.

 

O papel ON subia 1,41% a R$50,24 às 12h30, reduzindo sua queda no ano para 1,5%. O volume de negociação projetado para a ação hoje se aproximava dos R$850 milhões de reais – levemente abaixo das médias recentes.

 

A produção de minério de ferro, incluindo compras de terceiros, subiu 8,2% para 101 milhões de toneladas no quarto trimestre, comparada com 93,4 milhões de toneladas no mesmo período de 2017 e de 105 milhões no terceiro trimestre, disse a prévia. A produção de pelotas atingiu 15,8 milhões de toneladas, alta de 22,6% na base anual.

 

A produção de carvão chegou a 3,1 milhões de toneladas, alta de quase 21% na base anual, enquanto a de níquel chegou a 64.000 toneladas, decréscimo de 18% na mesma base. As vendas de minério de ferro totalizaram 80,5 milhões de toneladas, crescimento de 0,7% na base anual.

 

(Foto: Tragédia de Brumadinho/ Irecé Reporter)

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis