TC Mover
Mover

Cenário para adquirência é de cautela por maior concorrência, diz Credit Suisse

Postado por: TC Mover em 18/04/2019 às 10:41

O anúncio da Rede, a divisão de adquirência do Itaú Unibanco, que não vai mais cobrar taxa de antecipação para os lojistas receberem crédito à vista em dois dias deve se tornar padrão no setor e impedir as menores empresas da indústria de elevarem suas taxas de processamento para compensar as perdas de receita, disse o Credit Suisse em relatório.

 

A medida da Rede, anunciada ontem, não é promocional e será válida para os clientes com receita anual de até R$30 milhões; o pré-requisito para entrar no programa é o lojista ter domicílio bancário no Itaú. Os grandes adquirentes devem seguir os passos do banco como forma de estancar as perdas de fatia de mercado com as rivais de menor porte, os analistas sugeriram.

 

“Acreditamos que a Cielo deva seguir a mesma estratégia, assim como outros players, como a Getnet” do Santander Brasil, disseram analistas do banco suíço em nota da mesa a clientes. “Dessa forma, acreditamos que o recebimento em D+2 para crédito à vista vai se tornar o novo padrão.”

 

O impacto da estratégia da Rede pode ter reflexos piores na indústria do que uma mudança de regulação do Banco Central, uma vez que, nesse caso, o custo do financiamento do capital de giro ficaria com o emissor do cartão; com o anúncio da Rede, esse custo ficará com a adquirente – impactando as de menor porte, especialmente.

 

Para o Credit Suisse, a Stone Pagamentos deve tentar evitar esse cenário e manter a taxa de antecipação oferecendo maior qualidade nos serviços, “mas nos parece improvável que fique imune” tanto no quesito participação de mercado como no da taxa.

 

Para a XP, o momento ainda é de cautela com o setor, “uma vez que os grandes bancos têm espaço significativo para abrir mão de receita nesse segmento a fim de reter e atrair clientes pequena e média empresa para sua base.”

 

As ações da Cielo, maior empresa no setor, despencavam 7,87% no pregão de hoje. O Itáu, dono da Rede, caía 0,56%. O ADR da Stone desabava 15% na Nasdaq no mesmo horário, e o da PagSeguro perdia 9,3%.

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis