TC Mover
Mover

Mesmo sem privatização por ora, Bradesco BBI vê benefícios para Cemig, Copasa em governo Zema

Postado por: TC Mover em 29/10/2018 às 16:48

— Analistas do Bradesco BBI ressaltaram que, mesmo sem perspectivas de privatização em um futuro próximo, as estatais mineiras devem colher bons frutos com eventual reestruturação proposta pelo governador eleito, Romeu Zema. Os analistas alertam que as privatizações também precisam de emendas às leis estaduais, mas acham que a difícil situação fiscal do estado pode acelerar esse processo.

  • A equipe, liderada por Francisco Navarrete, espera corte de custos, uma queda mais rápida na alavancagem, redução nas despesas com juros e venda da usina Santo Antônio no próximo governo, o que a levou a aumentar o preço-alvo do papel PN para R$16.
  • Em caso de privatização o papel poderia chegar entre R$18 e R$20, disseram.
  • Uma eventual venda da Copasa é ainda mais complicada pois a legislação para saneamento é muito fragmentada. Mesmo assim, os analistas estão mais otimistas com a concessionária sob novo governo.
  • O papel foi rebaixado para neutro, considerando a relação risco/retorno. Mesmo com aumento no preço-alvo de R$60 para R$65, Copasa ON tem menos potencial de alta que as ações da Cemig e é menos atrativa que pares como Sanepar e Sabesp, disseram.

— Como operavam os papéis? Cemig PN recuava 5% a R$11,43, Cemig ON caía 5,6% a R$11,14, enquanto Copasa ON cedia 2,2% a R$52,52.
(Crédito da imagem: Divulgação/Morato Arquitetura)

 

 

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis