TC News
News

Bradesco BBI mantém Gerdau como preferida do setor, mas reduz alvos de siderúrgicas

Postado por: TC News em 11/09/2019 às 11:50

A superoferta global de aço, unida à desaceleração das principais economias do mundo reduzindo demandas, levou o Bradesco BBI a reduzir os preços-alvo das siderúrgicas brasileiras, mas mantendo Gerdau como preferida.

 

Apesar de ver uma recuperação no consumo de aço no Brasil, principalmente pela melhora esperada de 4%-5% no setor de construção civil em 2020, ela será gradual, diz o relatório. Fatores como o agravamento da guerra comercial entre China e Estados Unidos, a alta produção do país asiático, um maior protecionismo das economias e a falta de ferramentas para contornar a desaceleração no cenário global irão atrasar esse processo.

 

O Bradesco BBI reduziu os preços-alvo das principais siderúrgicas do Brasil: Gerdau, de R$22 a R$18; Usiminas, de R$11 a R$9; CSN de R$17 a R$16; Ternium de US$19 a US$18. Todas tiveram rating neutro mantido, exceto por Gerdau.

 

Para o banco, a Gerdau, que teve rating mantido em outperform, já tem precificado um cenário adverso e é a preferida do setor. A diversificação global da companhia e exposição ao dólar são fatores positivos. A ação PN da companhia tem um desconto “desmerecido” nas estimativas, diz a nota liderada pelo analista Thiago Lofiego.

 

Nesta quarta-feira, Gerdau PN cai 1,91%. Usiminas PNA cai 0,6%. CSN ON cai 1,07%. Em Nova Iorque, a ADR da Ternium sobe 0,86%, a US$19,95.

 

(Foto: Gerdau/ Divulgação)

TC News Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis