TC Mover
Mover

BR Properties compra torre em complexo AAA em São Paulo

Postado por: TC Mover em 13/03/2019 às 11:27

A BR Properties deve pagar R$596 milhões à uma subsidiária da Odebrecht por uma das torres do complexo Parque da Cidade em São Paulo, aumentando sua presença no segmento mais caro de aluguéis corporativos agora que a procura por escritórios de alto padrão está crescendo. A ação subia nesta quarta-feira.

 

A aquisição do prédio de escritórios deixa a BR Properties bem posicionada para tirar vantagem da recuperação esperada nos aluguéis de escritórios, especialmente em uma região com crescente densidade e demanda por espaço corporativo nos próximos anos, disseram analistas. A torre Aroeira de 45 mil metros quadrados deverá ser entregue em 2021 e fará parte de um complexo de escritórios, torres residenciais e um shopping center na região do Morumbi.

 

Usando os dados fornecidos pela companhia, o preço pago por metro quadrado é de aproximadamente R$13 mil, em linha com os preços pagos em transações recentes em áreas adjacentes, como os R$13,800 desembolsados pela Brookfield na EZ Tower B e os R$12 mil que a Fosun pagará para comprar a Torre Sucupira – vizinha da Aroeira. A região onde a Torre Aroeira está localizada, do lado da Av. Chucri Zaidan, mantém uma oferta relevante de espaços vagos triplo A com preços acessíveis, média de menos de R$100 por metro quadrado, ante R$140 no distrito financeiro da Faria Lima.

 

O papel ON da BR Properties avançava 1,6% a R$9,00 às 10h40 – terceiro ganho em quatro pregões. Para analistas, a aquisição chega num momento em que o mercado imobiliário corporativo apresenta sinais de que retomará com força o crescimento. As expectativas são que ocorra uma valorização gradual do metro quadrado para quem compra em áreas estruturadas e de forte demanda por espaço, com queda na oferta e estabilização dos preços e das vacâncias.

 

Se a companhia quiser desistir da compra, teria que pagar um custo de 5% do valor do ativo – o que parece baixo para os estândares da indústria, disseram analistas. A aposta na Torre Aroeira pode se tornar vantajosa para a BR Properties caso as condições de preço nos alugueis ou uma queda no custo de capital, seja por uma redução na taxa de juros da economia, se materialize nos próximos anos, disse o Itaú BBA.

 

“A transação faz sentido para potencialmente aumentar a presença da BR Properties no mercado de escritórios de São Paulo, ao mesmo tempo em que evita um aumento na alavancagem em um momento em que a vacância da empresa se mantém próxima do pico,” disse o Credit Suisse em relatório.

 

(Foto: Porjeto Parque da Cidade, Torre Aroeira – Divulgação)

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis