TC News
News

BB Investimentos eleva alvo de Banco Inter PN por potencial de crescimento; mantém neutro

Postado por: TC Mover em 13/11/2019 às 12:27

O BB Investimentos revisou o preço-alvo da ação preferencial do Banco Inter para R$16,20 – embora tenha mantido a recomendação neutra –, com base no potencial de crescimento da companhia e posicionamento como referência na corrida das fintechs, além de possibilidade de ganhos com atividades fora do setor bancário, conforme relatório desta quarta-feira.

 

A tese de investimento leva em conta, primeiramente, o crescimento da base de clientes. A companhia tem, desde 2016, um aumento da ordem de 230%. A projeção do BB Investimentos é de que essa base cresça cerca de 35% ao ano nos próximos cinco anos, impulsionada pela queda de barreiras para bancarização no Brasil. Em 2016, o número de contas digitais era de 12.886. No início de 2018, havia 741 mil contas, e uma meta de alcançar, ao final de 2019, 2 milhões, número já superado: em setembro, o banco contava 3,3 milhões de clientes.

 

Além disso, o relatório destaca o lançamento de novos produtos. Na visão dos analistas, para que o Banco Inter consiga ser um banco completo e que seu “super aplicativo” seja uma plataforma que absorva o conceito de one-stop-shop, a companhia precisa aumentar seu portfólio de produtos de forma constante. Essa característica é considerada um dos principais diferencias em relação a outros bancos digitais, já que é “um dos poucos que consegue entregar uma experiência bancária full service ao seu cliente”, segundo os analistas. Nos próximos meses, o “Super App” deve incluir venda de ingressos para o cinema e de passagens.

 

Outros fatores que embasam a visão positiva são a boa avaliação do cliente digital, o índice de cross-seling – que mede a quantidade de produtos consumidos pelos clientes ativos – positivo e a tendência de queda de custo por cliente.

 

Os riscos à tese do BB Investimentos são: o crescimento futuro de clientes não acontecer na velocidade esperada; o crescimento das receitas, tanto de crédito quanto de serviços, não acontecer na mesma velocidade da abertura de contas; as parcerias necessárias para desenvolvimento do Super App não acontecerem conforme a expectativa da companhia; outros bancos desenvolverem tecnologias e produtos semelhantes, com maior alcance.

 

Às 10h20, a ação PN do Banco Inter caía 2,83%, a R$13,47%; no ano, sobe 111%.

 

(Foto: Divulgação)

TC News Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis