TC Mover
Mover

Ainda não é o momento da educação básica, diz Credit Suisse, que recomenda compra de Kroton e Ser

Postado por: TC Mover em 25/06/2019 às 17:07

Contrário ao que vislumbravam para o ano, analistas do Credit Suisse recomendam comprar ações da Kroton e da Ser Educacional, citando maior otimismo com as oportunidades na educação superior em relação ao ensino fundamental, cuja gestão mais complexa deve ofuscar as perspectivas de crescimento no segmento no curto prazo.

 

Em relatório publicado nesta terça-feira, a equipe liderada pela analista Mariana Hernandes recomenda ao investidor dar prioridade a ações do setor de educação que não embutem no preço expectativas para o mercado de educação fundamental e básica. No caso de Kroton e Ser, a preferência do banco se justifica porque “quase nada é necessário para que as avaliações se justifiquem” – ou seja, que além de ter escala em cursos superiores e outros segmentos de educação superior, as duas companhias tem a capacidade de melhorar a qualidade dos seus cursos mais rapidamente e sustentavelmente que suas concorrentes.

 

Assim, Hernandes iniciou a cobertura de Kroton ON e Ser Educacional ON com recomendação outperform, ou exposição acima da média, e preços-alvo de R$14 e R$30, respectivamente. Ela se diz otimista com as perspectivas para Kroton a partir de 2020, com a pressão do menor repasse do Fies perdendo força, a abertura de novas unidades não sendo um peso e ao ganho na relevância dos planos de educação pessoais. Já no caso da Ser, o relatório diz não ver desvantagens, com expansão da educação à distância jogando a favor da ação.

 

No caso da Estácio, os analistas se mostram pessimistas quanto à retomada do crescimento para o segmento de educação à distância no longo prazo, apesar do melhor cenário no curto prazo. Por isso, iniciaram a cobertura do papel ON com recomendação underperform e preço-alvo de R$36. A cobertura da Arco Educação, negociada na Nasdaq, foi iniciada como neutra, com preço-alvo de US$46, incorporando o recente crescimento da companhia, que deverá ser testado pelo chegada da Kroton no segmento dela – a educação básica.

 

O relatório sinaliza que, apesar de o segmento de educação básica e fundamental ter o potencial de atrair os holofotes por um longo prazo, sua complexidade deve impactar o crescimento do segmento e, consequentemente, as ações das companhias que o operam. O segmento deverá ganhar maior importância no orçamento do governo, por demandar melhorias, o que pode ser feito de forma fácil pelo setor privado, a um custo baixo. A migração da educação pública para privada deve ser uma tendência a sustentar o crescimento do setor privado no longo prazo.

 

Nesta terça-feira, Kroton ON opera em queda de 2,1%, a R$10,70. Ser Educacional ON sobe 1,50%, a R$23,71. Estácio ON cai 3%, a R$28,76.

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis