TC Mover
Mover

Ações no setor de proteínas recuam após crescimento do rebanho suíno na China

Postado por: TC Mover em 09/12/2019 às 14:12

As ações dos principais frigoríficos brasileiros caem no final da manhã desta segunda-feira, após notícia de que o rebanho de suínos cresceu na China em novembro pela primeira vez em 12 meses – sinalizando que uma estabilização do surto de febre suína que assola o país asiático pode se traduzir em um menor crescimento das exportações brasileiras do produto nos próximos meses.

 

Entre as quedas, o destaque é a ação ON da JBS, que despenca 2,30% – também impactada por notícias de uma reestruturação empresarial planejada para o ano que vem e a iminência da oferta secundária de ações que deve dar saída ao BNDES do capital da companhia. Os papéis dos frigoríficos rivais Minerva e da Marfrig também perdiam 046% e 0,90%, respectivamente, enquanto a ação da BRF – a maior exportadora de carne de frango do mundo – avançava 0,16%.

 

Segundo matéria da Reuters, o rebanho de suínos na China cresceu 4% no mês passado, limitando a queda no indicador para 41% nos últimos 12 meses. A peste suína africana tem sido um desastre para a China, disparando a inflação na segunda maior economia do mundo e forçando o governo a estimular a substituição da carne de porco por outras proteínas – o que tem favorecido as empresas brasileiras do setor. As ações das quatro companhias têm subido, em média, 125% no período. Contudo, as empresas brasileiras têm se posicionado de maneira diferente quanto à doença: a BRF decidiu por não ampliar o investimento em exportação por acreditar que a China irá recompor seu rebanho nos próximos dois anos, o que pode estar dando um colchão de segurança para a ação no pregão de hoje, disseram traders.

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis