TC Mover
Mover

Ações do Banco despencam após resultados 

Postado por: TC Mover em 24/01/2019 às 12:19

As ações do Banco Inter sofriam a pior queda em dez semanas na B3 após divulgar resultados do quarto trimestre que mostraram uma qualidade ruim, com alta de provisões, apesar de algumas métricas acima das expectativas, disseram analistas.

 

O balanço do banco digital traz à tona do debate sobre a monetização de um negócio que lida com custo de capital mais alto vis-à-vis seus concorrentes tradicionais e oferece tarifas zero como um play de internet banking. Morgan Stanley reiterou a recomendação outperform, equivalente a venda, e disse que vê desafios na forma como o banco gerará receita futura; já enquanto o Citigroup manteve o viés neutro.

 

Após a alta de 130% desde a abertura de capital no segundo trimestre, gestores também questionam o múltiplo esticado do papel – de 4,5 vezes o valor patrimonial, contra pouco menos de 2 vezes para os bancos tradicionais – ante um retorno sobre o patrimônio líquido de 8% – contra perto de 20% dos bancos tradicionais. Ou seja, quando o Banco Inter cresce, o ROE, como a métrica é conhecida, sofre.

 

A primeira instituição financeira a divulgar os resultados do quarto trimestre e do ano de 2018, o Banco Inter reportou lucro líquido de R$69,8 milhões no ano, 30% superior a 2017. A carteira de crédito incluindo avais e fianças cresceu 28% para R$3,3 bilhões, enquanto o percentual de despesas de provisão para devedores duvidosos, o chamado PDD, atingiu 1,3%, ante 1% em 2017.

 

Por volta de 10h45, as ações PN do Banco Inter voltavam de leilão com queda de mais de 6,2%, a R$40,70 – na mínima chegaram a cair 7,83%, a R$40,03. No mesmo instante, o Ibovespa subiu 0,4%, aos 96.963 pontos.

 

(Foto: Banco Inter/Divulgação)

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis