TC Mover
Mover

Produção industrial despenca em março; cresce temor de recessão

Postado por: TC Mover em 03/05/2019 às 9:37

A produção industrial nacional mostrou, em março, o pior recuo em dez meses na base anual, resultado muito pior do que o esperado e que sinaliza uma maior chance de recessão na manufatura e de desaceleração econômica no ano. Os contratos do DI recuaram com os dados.

 

De acordo com relatório do IBGE divulgado na manhã desta sexta-feira, a produção industrial despencou 6,1% na base anual, com resultados negativos nas quatro grandes categorias econômicas, em 22 dos 26 ramos, em 60 dos 79 grupos e em 63,7% dos 805 produtos pesquisados. De acordo com a autarquia, março de 2019 teve dois dias úteis a menos do que março de 2018, o que piorou o dado final.

 

O indicador recuou 1,3% na base mensal, na série com ajuste sazonal, eliminando, assim, o crescimento de 0,6% observado no mês anterior. Nos últimos doze meses, a produção caiu 0,1%, primeiro resultado negativo anual desde agosto de 2017 – prolongando a trajetória descendente observada desde julho. Ainda na série com ajuste sazonal, a média móvel trimestral da indústria recuou 0,5% no primeiro trimestre – sinalizando que a manufatura está prestes a mostrar contração no período.

 

Economistas e contribuidores TC disseram que as chances de redução nas projeções de crescimento econômico contidas na pesquisa semanal Focus, do Banco Central, devem crescer com o dado. Em decorrência disso, o investidor enxugou o prêmio retido na curva de juros futuros, que caíram após a divulgação dos dados. O contrato do DI para janeiro próximo recuou perto de 2 pontos percentuais, para 6,485% – indicando que o mercado não vislumbra alta nos juros antes de 2020. Os juros com prazos mais longos, como o contrato com vencimento em janeiro de 2022, caíram para 7,76%.

 

(Foto: indústria/Agência Brasil)

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis