TC Mover
Mover

Powell promete paciência com juros, mas não abdica de reduzir balanço do Fed; mercados caem

Postado por: TC Mover em 10/01/2019 às 17:02

O balanço do Federal Reserve será, no longo prazo, “substancialmente menor” do que é agora, disse o presidente do banco central americano nesta quinta-feira, trazendo de volta o temor de que a autoridade monetária dos Estados Unidos continuará com seu plano de remover o excesso de dinheiro barato que injetou para tirar o país da sua pior recessão em oito décadas. Após os comentários, os mercados mundiais caíram pela primeira vez em cinco dias.

 

Powell disse que o escoamento constante e lento dos ativos do Fed resultaria em um balanço abaixo do nível atual. Uma grande quantidade de gestores e economistas acreditam que o trabalho de remoção do estímulos que o Fed fez entre 2008 e 2013, conhecido como Quantitative Easing, está prejudicando os mercados financeiros ao retirar dólares baratos do mercado, que estão sendo usados para comprar ativos financeiros. A expectativa é que o processo de normalização do balanço da autarquia acabe neste ano – o que é visto como ruim para ativos de risco, como ações e mercados emergentes.

 

Aumentando as taxas e reduzindo seu balanço, o Federal Reserve está, agora, no processo de desfazer as políticas de emergência implementadas após a Grande Recessão. Até o ano passado, a abordagem para desfazer o QE não tinha tido impacto perceptível na economia e nos mercados. Desde meados do ano passado, porém, essas ações causaram, mesmo que parcialmente, um aumento na volatilidade de mercado, nos rendimentos dos Treasuries dos EUA e numa montanha russa para os mercados de ações e outros ativos de maior risco.

 

O índice Dow Jones Industrials virou e passou a cair 0,2% após os comentários de Powell. A taxa de dez anos dos Treasuries acelerou altas e negociava a 2,719% às 16h55; o dólar americano disparou ante seus pares, acumulando alta de 0,5% no dia. Já os mercados brasileiros sentiram a fala, com a bolsa recuando, o câmbio se fortalecendo 0,8% ante o real e os juros futuros todos ajustando em bloco para cima.

 

Powell, falando em um painel em Washington, D.C., ressaltou mais uma vez que o Fed será “flexível e paciente” e que pode mudar a política monetária de forma ágil se a perspectiva econômica piorar. “Estamos olhando e observando”, disse Powell.

 

Questionado sobre as projeções do próprio Fed para dois aumentos das taxas de juros em 2019, Powell disse que mais aumentos nas taxas não eram um plano pré-estabelecido e que a previsão de dois movimentos estava condicionada a um “cenário muito forte para 2019”.

 

(Foto: Jerome Powell/CNBC.com)

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis