TC Mover
Mover

Powell acalma mercados e traz foco de volta para cessão onerosa, transição

Postado por: TC Mover em 29/11/2018 às 8:58

O principal destaque desta quinta-feira será a divulgação da ata do FOMC, o comitê de política monetária do Federal Reserve, que deve dar mais pistas sobre os comentários de ontem do presidente da autarquia, Jerome Powell, referente ao ciclo de alta dos juros nos Estados Unidos que deslanchou um clima quase que de euforia nos mercados – incluindo o brasileiro. Moedas, commodities, ações e metais dispararam ao redor do mundo após Powell descrever as taxas de juros americanas como quase “neutras” – segundo ele, elas estão “logo abaixo” do nível que nem estimula nem desacelera o crescimento.

 

O comentário foi entendido como um sinal de que o banco central americano não precisará subir muito mais os juros para conter a inflação. A ata da reunião do início deste mês, que deve ser divulgada às 17h00, horário de Brasília, pode destrinchar um pouco este pensamento.

 

Com o exterior mais calmo graças à retórica mais dócil de Powell, os preços dos ativos no mercado local devem passar a refletir com maior peso os problemas da política local – que não são poucos. No front interno, o presidente eleito Jair Bolsonaro e o governo de Michel Temer precisam agilizar a negociação de pautas urgentes, como a cessão onerosa e o ajuste fiscal – incluindo a reforma da Previdência; já a decisão de quem fica com o ministério de Minas e Energia mostra como os jogos de poder dentro do governo eleito estão começando a atrapalhar.

 

Quer ser um investidor bem informado? Cadastre-se no TradersClub e siga nosso canal de notícias e comentários exclusivos.

 

Mercado hoje, segundo Contribuidores TC

 

— Os mercados operavam na manhã desta quinta-feira entre o otimismo controlado e a cautela, repercutindo os comentários do presidente do Federal Reserve Jerome Powell sobre as taxas de juros nos Estados Unidos, que ontem desencadearam um rali global em questão de segundos.

 

— Powell, que em outubro disse que a política monetária ainda precisava de mais ajustes, ontem notou que a taxa-alvo de juros estaria “logo abaixo” do nível considerado neutro – ou seja, que nem estimula nem desestimula o crescimento econômico. Isso foi o suficiente para o mandar os preços dos ativos para cima de forma súbita.

 

— Mesmo assim, o investidor preferiu aguardar a divulgação da ata do Fed, que irá detalhar os pormenores da decisão de juros que Powell e seus colegas tomaram neste mês, ao longo do dia. Nos ativos, o destaque era o rendimento dos Treasuries de dez anos, que recuava abaixo de 3%, repercutindo os comentários de Powell que levaram a um recuo nas apostas de altas de juros mais agressivas nos EUA no ano que vem.

 

Principais notícias corporativas

 

— Petrobras: Após o fechamento do pregão ontem, o presidente do Senado anunciou que a cessão onerosa só será votada na semana que vem.  

 

— Copel: O BNDES liberou cerca de R$670 milhões em financiamento para os projetos eólico cutia e a usina hidrelétrica Baixo Iguaçu.

 

— Fleury: A companhia escolheu Luiz Carlos Trabuco Cappi, presidente do conselho do Bradesco, para substituir Marcio Serôa de Araujo como membro do conselho.

 

— Braskem: Reestruturação da dívida do grupo Odebrecht não deve incluir a Braskem, diz o Valor.

 

— Via Varejo: O HSBC retomou a cobertura da Via Varejo com recomendação de compra e preço-alvo de R$6,75.

 

— Light: A Cemig mantém o plano de sair da Light, dizem fontes ao Valor.

 

Agenda do dia

 

Indicadores nacionais

— 08h00: IGP-M de novembro – FGV; consenso -0,47% na base mensal
— 08h00: Sondagem de serviços de novembro – FGV
— 08h00: Sondagem da indústria – FGV;
— 09h00: Taxa de desemprego de outubro – IBGE
— 09h00: Resultado primário do governo central em outubro – Tesouro Nacional

Indicadores internacionais
— 06h55: Taxa de desemprego da Alemanha em novembro; consenso 5,1%
— 08h00: Confiança das empresas e consumidores da Zona do Euro em novembro; consenso 109
— 08h00: Clima de negócios da Zona do Euro em novembro; consenso 0,96
— 08h00: Confiança do consumidor  da Zona do Euro em novembro; consenso -3,9
— 08h00: Confiança dos Serviços da Zona do Euro em novembro; consenso 13,1
— 08h00: Confiança Industrial da  Zona do Euro em novembro; consenso 2,3
— 11h00: IPC da Alemanha em novembro; consenso 0,2%
— 11h30: Pedidos iniciais por seguro desemprego dos EUA; consenso 221 mil
— 11h30: Núcleo do PCE dos EUA em outubro; consenso 0,2% na base mensal
— 11h30: Deflator do PCE  dos EUA em outubro; consenso 0,2% na base mensal
— 11h30: Gastos pessoais dos EUA em outubro; consenso 0,4% na base mensal

— 21h30: IPC de Tóquio em novembro; consenso 1,1% na base anual
— 21h30: Núcleo do IPC de Tóquio em novembro; consenso 1,1% na base anual
— 21h30: Taxa de desemprego do Japão em outubro; consenso 2,3%
— 21h30: Produção industrial do Japão em outubro; consenso 1,3% na base mensal
— 22h00: Confiança do consumidor do Reino Unido – GfK; consenso -11
–23h00: PMI Industrial da China em novembro; consenso 50,2

–23h00: PMI não-manufatura da China em novembro; consenso 53,8

 

DISCLAIMER: Este newsletter não tem o objetivo de promover a venda de títulos e valores mobiliários específicos, e sim, de informar correta e oportunamente a quem o recebe.

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis