TC Mover
Mover

PIB e Powell marcam exterior; Brasil de olho na cessão onerosa

Postado por: TC Mover em 28/11/2018 às 8:50

O principal dado econômico do dia é a divulgação da segunda prévia do PIB americano do terceiro trimestre, às 11h30, pelo horário de Brasília. A atenção dos investidores é total nesse dado, que pode dar pistas sobre a atual situação dos Estados Unidos e desvendar se a maior economia do mundo está se encaminhando para uma desaceleração. O evento da tarde será o discurso de Jerome Powell, presidente do Federal Reserve, o banco central americano, em Nova Iorque às 15h00; seus comentários podem ter impacto direto no nos ativos externos, assim como no câmbio e na curva de juros brasileira. A preocupação do mercado é que a autarquia americana comece a indicar uma trajetória de alta de juros mais forte e ampla do que o inicialmente esperado – mas, até o momento, esses medos não se concretizaram.

 

— A incerteza com o novo governo e o desconforto do investidor estrangeiro com os juros baixos no Brasil agitaram o mercado de câmbio nesta semana de fixação da Ptax. Na segunda-feira, o dólar futuro na B3 tocou seu maior patamar desde início de outubro, e a alta foi mais intensa desde de 18 de maio de 2017. Gestores e traders relatam que há um aumento na demanda por hedge por parte de alguns fundos, para fixar a Ptax mais elevada no mês – sexta-feira é a base para aferição de resultados. Por outro, as projeções para inflação e taxa de juros para 2019 sugerem que a taxa básica de juros Selic deve permanecer na mínima por bem mais do que se esperava. É por isso que o Banco Central chamou os leilões de linha de volta: ontem um comprador só rematou os US$2 bilhões ofertados. Hoje, o BC oferecerá US$1 bilhão em dois tranches. Isso deve satisfazer parte da demanda maior no final do ano.

 

Uma disputa entre o governo de transição e a atual administração Michel Temer é o que tem atrasado uma decisão sobre a cessão onerosa, diz hoje O Estado de S. Paulo. Segundo a publicação, Paulo Guedes, futuro ministro da Economia de Jair Bolsonaro, e o atual ministério da Fazenda discordam sobre a partilha de recursos oriundos do leilão do pré-sal com os estados brasileiros. Enquanto Guedes estaria defendendo a distribuição com os governos estaduais, em troca de apoio para a votação da reforma da Previdência, o ministério comandado por Eduardo Guardia teme que sem o total de recursos oriundos desse canal, a União tenha que fazer mais cortes no orçamento de 2019. Segundo o Valor, a situação já estaria resolvida: uma medida provisória deverá ser editada para que o Tesouro faça o repasse a estados e municípios, ainda sem montante definido. A suposição é que fique por volta dos 20% do total do bônus.

 

Quer ser um investidor bem informado? Cadastre-se no TradersClub e siga nosso canal de notícias e comentários exclusivos.

 

Mercado hoje, segundo Contribuidores TC

 

— Os mercados acionários registravam altas na Europa e na Ásia, com os futuros dos índices americanos apontando para alta na abertura nesta quarta-feira, sinal de maior otimismo à espera de uma bateria de divulgações de dados econômicos, discursos e eventos geopolíticos ao longo da semana. Hoje o destaque mundo afora é a fala do presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, ante o New York Economic Club no horário da tarde.

 

— Já os preços do petróleo subiam à espera da reunião da Opec da semana que vem, na qual se espera que o grupo dos maiores produtores da commodity decida algum tipo de corte de oferta. A paralisação do maior campo petrolífero offshore do Reino Unido dava um suporte mais alto aos preços, disseram traders.

 

— Na Europa, duas tendências conflitantes colidiam na manhã de hoje: por um lado, ações de produtoras de commodities e de energia lideravam o avanço dos índices, refletindo maior apetite por risco; no entanto, temores de que o Parlamento britânico afunde o acordo para a saída do país da União Europeia e a disputa orçamentária desta última com o governo italiano mantinham a pressão sobre os ativos da região.

 

Principais notícias corporativas

 

— Light: O bloco de controle da elétrica, formado por Cemig, Luce Empreendimentos e RME reduziu fatia na empresa para 49,99% no capital total.

 

— Cemig: A companhia informou que fará a reapresentação do balanço do terceiro trimestre por problemas com amortização.

 

— BB Seguridade: O CEO Antônio Maurano renunciou ao cargo e também à vaga no conselho de administração. O diretor de RI Werner Süffert comandará a empresa interinamente.

 

— Minerva: A produtora de proteínas terá acesso ao mercado americano após os EUA aprovarem a importação de carnes bovinas in natura da Argentina.

 

— General Motors: O presidente dos EUA, Donald Trump, ameaçou cortar subsídios da montadora após anúncio de fechamento de fábricas.

 

— BRF: O ex-presidente do conselho, Abílio Diniz, prestou depoimento à Polícia Federal no âmbito da Operação Trapaça.

 

— Unidas: O conselho da companhia aprovou oferta subsequente de ações primária e secundária que pode levantar R$1,238 bilhão a preço de mercado.

 

— Azul: A companhia aérea planeja dobrar o negócio em cinco anos.

 

— Braskem: A EDF firmou um contrato de 20 anos com a Braskem, que visa expandir complexo eólico na Bahia.

 

— Copel e Sanepar: Governador eleito do Paraná, Ratinho Jr. descartou privatizar a Copel ou a Sanepar no curto prazo.

 

Agenda do dia

 

Indicadores nacionais

— 08h00: Sondagem do Comércio de novembro – FGV
— 08h00: Indicador de incerteza da economia de novembro – FGV   

— 09h00: IPP Indústrias extrativas e de transformação – IBGE
— 10h30: Desembolsos de crédito bancário – BC

— 10h30: Spreads bancários –  BC

— 10h30: Inadimplência do crédito livre – BC

— 12h30: Fluxo cambial estrangeiro – BC


Indicadores internacionais
— 05h00: Confiança do consumidor GfK da Alemanha em dezembro –  consenso 10,5
11h30: Núcleo de preços PCE  dos EUA 3T; consenso 1,6%
11h30: Preços PCE dos EUA 3T; consenso 1,6%
— 11h30: PIB dos EUA no 3T; consenso 3,6%
— 11h30: Balança comercial de bens dos EUA em outubro; consenso – US$76,7 bi
— 11h30: Gastos dos consumidores dos EUA no 3T; anterior 4,0%
— 13h00: Vendas de casas novas nos EUA em outubro; consenso 583 mil
— 13h00: Índice de manufatura Fed Richmond de novembro; consenso 16
— 13h30: Estoques semanais de petróleo bruto dos EUA;  consenso 769 mil barris
— 23h30: Vendas no varejo do Japão em outubro; consenso 2,7% na base anual

 

DISCLAIMER: Este newsletter não tem o objetivo de promover a venda de títulos e valores mobiliários específicos, e sim, de informar correta e oportunamente a quem o recebe.

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis