TC Mover
Mover

Payroll dos EUA mostra emprego fraco, salários em alta; mercados desabam

Postado por: TC Mover em 08/03/2019 às 12:12

As contratações de trabalhadores nos Estados Unidos tiveram seu desempenho mais fraco em mais de um ano no mês de fevereiro, enquanto as altas salariais ultrapassaram o consenso por uma margem ampla, indicando aos investidores que a principal fonte de crescimento econômico dos últimos anos na maior economia do mundo está mostrando sinais de fadiga. Os futuros das bolsas, os juros dos títulos de dívida e o dólar despencaram, arrastando com eles os mercados globais.

 

A folha de pagamento agregada não-agrícola nos Estados Unidos, conhecida como payroll não-agrícola, teve criação líquida de 20 mil postos de trabalho, ante aumento de 311 mil em janeiro e consenso de 181 mil. De acordo com o Departamento do Trabalho dos EUA. Os ganhos médios por hora subiram 3,4% na base anual, acima do consenso de 3,3%, enquanto a taxa de desemprego caiu para 3,8% – a menor em cinco décadas.

 

Mesmo com aumentos salariais mais agressivos, o temor que tomou conta dos mercados hoje reflete a tese de que os consumidores no país estão cada vez mais cautelosos com o cenário econômico e o final do impacto do corte de impostos promovido em 2017 pelo presidente Donald Trump. Trump já está sob críticas em relação à guerra comercial encabeçada com a China – os números para o começo do ano podem intensificar o debate em torno de suas prioridades econômicas.

 

Parte da fraqueza pode ser atribuída ao clima de inverno, disseram economistas à TC News. Mesmo com a recuperação dos salários, eles disseram que é pouco provável que o Federal Reserve retome o ciclo de alta de juros, em meio à inflação controlada.

 

O futuro do índice Dow Jones despencou após os números e perdia 0,77% às 10h55. O juro do Treasury note de dez anos chegou a cair 2 pontos-base para 2,627% – puxando o dólar americano para baixo ante uma cesta de pares. O câmbio futuro negociado na B3 chegou a R$3,909 após os números, mas retrocedeu para R$3,887. O Ibovespa cai 0,7%.

 

(Foto: Indústrias/Indie Charles)

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis