TC Mover
Mover

Mercados sobem após decisão de juros do Fed ser interpretada como prelúdio para o corte

Postado por: TC Mover em 19/06/2019 às 15:34

O Federal Reserve sinalizou que pode cortar a taxa-alvo de juros dos Estados Unidos pela primeira vez em 11 anos, citando uma aumento nas incertezas que poderiam pôr em perigo uma das maiores expansões econômicas da história do país. As bolsas nos EUA e no Brasil aceleraram ganhos, e o dólar despencou ante seus pares e divisas emergentes.

 

O comitê de política monetária do Fed, conhecido como FOMC, manteve a taxa básica na faixa dos 2,25% a 2,5% nesta quarta-feira e tirau a referência de comunicados passados em que manteria a “paciência” para avaliar a situação de uma economia que, paradoxalmente, mostra os níveis de desemprego mais baixos em 50 anos e um declínio na atividade econômica e na inflação. O FOMC reduziu sua estimativa para a inflação em 2019 e 2020.

 

A decisão não foi unânime. O gerente do Fed de St. Louis, James Bullard, votou a favor de um corte de juros de 25 pontos-base hoje – a primeira dissidência desde que Jerome Powell assumiu como presidente da autarquia, em fevereiro do ano passado.

 

Apesar da inflação se encontrar relativamente perto da meta e o mercado de trabalho mostrar um desempenho sólido, “as incertezas sobre a perspectiva econômica atual aumentaram” desde a última reunião do comitê, em maio, disse o FOMC no comunicado da decisão. “À luz dessas incertezas e da desaparição das pressões inflacionárias, o FOMC acompanhará de perto as implicações dos dados colhidos para o cenário econômico e agirá da forma que achar apropriada para manter a expansão da economia em vigor.”

 

O comunicado também mostrou que os membros do FOMC ainda se encontram quanto á formulação e execução da política monetária no futuro próximo. Oito dos 17 membros esperam uma redução até o final do ano, outros oito não esperam nenhuma mudança e um espera uma alta. A atividade econômica passou de “sólida” a “moderada” desde a reunião de maio, mostrou o comunicado. O crescimento explícito nos números dos membros do FOMC que esperam um afrouxamento da política monetária coloca o colegiado mais perto dos investidores, e sinaliza que o acirramento da guerra comercial está impactando a economia norte-americana.

 

O índice Dow Jones virou e passou a subir até 0,31% após a decisão; às 15h25, operava em lata de 0,15%. O dólar acelerou a queda e despencou 0,42% ante seus pares e ante as principais divisas de países emergentes. No Brasil, a bolsa virou e quase tocou os 100 mil pontos, enquanto o dólar futuro reverteu tendência e passou a se desvalorizar ante o real após o anúncio.

 

(Foto: Federal Reserve/ Divulgação)

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis